A história do homem que foi processado pelos próprios pais para sair de casa

POR Diogo Quiareli    EM Entretenimento      07/06/18 às 18h31

Foi dito recentemente que a idade para a pessoa fazer a passagem de jovem para adulto é 25 anos. Isso se dá porque as pessoas estão demorando cada vez mais para sair de casa. No entanto, uma história virou notícia no mundo inteiro recentemente.

Um casal lutou na justiça e venceu uma ação movida contra o seu próprio filho. Isso tudo porque o homem de 30 anos ainda não havia saído da casa dos país. Ele se recusava a sair e ir viver sua vida.

O caso aconteceu no interior dos Estados Unidos e o homem era um desempregado que se recusava a fazer algo em prol do seu futuro. Confira conosco essa história que estampou diversos sites ao redor do mundo.

História

Mark e Christina Rodonto tiveram que tomar uma atitude difícil: mover um processo contra seu próprio filho. O motivo é que ele está com 30 anos e se recusava a sair de casa. Ele deram dinheiro para que Michael saísse de sua casa, pediram para ele seguir sua vida e construir um futuro sem depender deles.

Eles esperavam que ele conseguisse encontrar um bom lugar, um emprego e tudo isso através de cartas. Seus pais mandavam, através de cartas, que ele tomasse essa atitude o mais rápido possível.

"Michael, depois de uma discussão com sua mãe, decidimos que você deve sair desta casa imediatamente", dizia a primeira carta entregue a ele no dia 2 de fevereiro. A carta conclui: "Você tem 14 dias para desocupar o local. Faremos o que for necessário para aplicar essa decisão". Em seguida, eles oferecem a ele US$ 1.100 para que ele pudesse ir. Eles deram conselho como pais, incluindo como organizar as coisas que precisava para trabalhar e como administrar um apartamento.

Eles chegaram a implorar para ele começar a trabalhar com alguma coisa. "Há empregos disponíveis mesmo para aqueles com histórico de trabalho ruim como você. Consiga um. Você tem que trabalhar!". No entanto, de nada adiantou e ele não queria mudar. Com tudo isso, só restou uma coisa: ir a justiça e o juiz determinar que ele devesse seguir uma vida adulta. Como toda ação gera uma reação, Michael ficou furioso.

"É realmente injusto e ultrajante para mim", disse o homem que se auto intitula "empresário" e que até chegou a ter um filho, mas perdeu a guarda. "Eu realmente não quero ficar lá", contou ao The Post. "Estou tentando sair de lá há muito tempo. Eles pararam de me alimentar e me cortaram do plano de telefone da família". Falando sobre o que ele achava a respeito da atitude do pai e da mãe, ele disse: "Eu não acho que tentar destruir alguém é o melhor para alguém".

O caso veio a tona no dia 7 de maio quando a mãe entrou em uma ação na Suprema Corte do Condado de Onondaga para expulsá-lo. Ele apresentou uma defesa contra os pais, alegando que eles eram legalmente obrigados a dar-lhe pelo menos seis meses para sair da casa. O juiz Dinald Greenwood ordenou que o advogado da família, Anthony Adorate, redigisse uma ordem uma ordem com os termos de sua saída. Ele permitiu que Michael permanecesse em casa até a data oficial de sua saída.

E aí, o que você achou dessa matéria? Como acha que a história vai acabar? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Via   Casos Interessantes     Vice  
Diogo Quiareli
Diogo Quiareli, 23 anos, Gay, Publicitário, Goiano, Geminiano e Infinito. Uma pessoa extremamente apaixonada pelo universo musical e amante do e-sport. Fiel a memória de RBD e Glee, além de alimentar diariamente a paixão por Katy Perry, Florence and The Machine e 30 Seconds to Mars.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+