Isso é o que pode acontecer com quem fica 24 horas seguidas mexendo no celular

POR Diogo Quiareli    EM Ciência e Tecnologia      09/10/17 às 18h55

Passamos boa parte do nosso tempo mexendo nos nossos Smatphones, né? Com o avanço tecnológico, podemos fazer qualquer atividade por meio desse pequeno e prático aparelho. As pessoas utilizam o aparelho para realizar diversos tipos de tarefas, desde fazer a ligação comum até pagar contas em bancos ou até mesmo jogar. Acontece que muitas pessoas utilizam esses meios por muito tempo, mais do que o normal e, acredite ou não, sofrem com as conseqüências que não são nada boas. Você já se perguntou o que acontece quando mexemos no celular por 24 horas seguidas? Pois é nós ficamos curiosos e trouxemos um exemplo para vocês, caros leitores.

A chinesa identificada pelo pseudônimo Wu Xiaojing acabou ficando cega de um olho. Wu mora na idade chinesa de Guangdong e sofreu após fazer uma maratona de 24 horas ininterruptas jogando Honour of Kings, um jogo para Smartphones. Xiaojing, de acordo com o jornal chinês The Paper, percebeu que sua visão havia ficado escura e acabou sumindo totalmente enquanto ela jogava. Ela foi levada para o hospital sem conseguir enxergar com seu olho direito.

Os médicos diagnosticaram a jovem com "oclusão da artéria central da retina", uma condição comum em pessoas que atingiram uma idade elevada, bem rara nos jovens. Ela ficou com apenas 20% a 35% de chances de voltar a enxergar normalmente. Xiaojing disse em uma publicação que acordava as 6h para começar a jogar e fazia sessões prolongadas durante todo o dia. "Eu tirava uma soneca as 16h00, depois comia alguma coisa e então continuava jogando até 1h ou 2h", contou ela. "Eu ficava tão absorvida pelo jogo que me esquecia de comer e de ir ao banheiro", concluiu.

A jovem estuda para entrar no ramo financeiro e comentou que ficou viciada em Honour of Kings no começo deste ano. Desde que conheceu o jogo, ela tem passado seus dias de folga grudada no celular. Os médicos atribuíram a oclusão em seu olho á extrema fatiga que o órgão era submetido todos os dias durante as suas sessões de jogos. Ela afirma que estava viciada e que sempre afirmava para ela mesmo. "Eu sempre dizia que seria minha última rodada, mas eu simplesmente não conseguia para de forma alguma", contou ela.

E aí, você sabia dos danos que o uso exagerado do celular podem causar na gente? Comenta aí em baixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Diogo Quiareli
Diogo Quiareli, 23 anos, Gay, Publicitário, Goiano raiz, Geminiano nato e Infinito. Apaixonado por League of Legends, RBD, Glee, astrologia e redação.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+