As mudanças climáticas já são uma realidade do mundo. Elas podem até ser desagradáveis e nos assustar, porém, não podemos fingir que elas não existem. E com elas, várias outras coisas também se desencadeiam e mudam o mundo por completo.

Com a poluição, contaminação e adulteração que o homem fez no planeta ao longo dos anos, a qualidade de vida que temos no mundo foi mudando. E um fator que foi, e pode ser mais afetado ainda se o ritmo continuar, é o fornecimento de energia e a forma como a conseguimos.

Formas alternativas à energia hidrelétrica são estudas e já colocadas em prática em alguns lugares do mundo. A energia solar é uma delas. Esse tipo de energia é, como o próprio nome diz, vinda do sol. A nossa estrela é uma fonte renovável que agora, graças às tecnologias pode ser utilizada.

Essa energia pode iluminar casas, aquecer água e até mesmo gerar eletricidade. E também, é uma fonte de energia ecologicamente correta e uma das mais limpas. Além disso, ela é uma fonte de energia renovável, com pouca manutenção e de fácil instalação. A única limitação desse tipo de energia é que ela não pode ser usada à noite. E a quantidade de calor ou eletricidade, que vai ser gerada, vai depender de onde está localizada.

Publicidade
continue a leitura

Projeto

Um grande projeto de energia renovável foi projetado para ser feito na Austrália e é considerada a maior fazenda solar em desenvolvimento do mundo. A instalação de AUD 20 bilhões será construída em uma fazenda de gado remota no território do norte. Ela fica aproximadamente no meio do caminho entre Darwin e Alice Springs.

A matriz gigante de 10 gigawatts, que cobre uma área de aproximadamente 20 mil campos de futebol, pode estar localizada remotamente, mas a sua energia será transportada para muito longe.

Publicidade
continue a leitura

Até porque o projeto não envolve somente a construção da maior fazenda solar do mundo que poderá ser vista do espaço. Ele também prevê a construção do que será o maior cabo de energia submarino do mundo. Ele irá transportar a eletricidade da Austrália para Cingapura, através de uma rede de corrente contínua de alta tensão de 4.500 quilômetros.

Funcionalidade

Para que isso funcione, o PowerLink que está sendo feito pela empresa de Cingapura Sun Cable também vai precisar de uma bateria que será a maior do mundo. Ela ficará perto de Darwin, na costa norte da Austrália.

Publicidade
continue a leitura

O objetivo é que a rede transporte a corrente da matriz, em Newcastle Waters, aproximadamente 750 quilômetros ao norte, onde ficará armazenada na bateria.

O projeto de energia renovável é bastante ambicioso e para que ele seja realmente realizado várias coisas precisam dar certo. Quando todas as aprovações forem garantidas a construção está prevista para começar em 2023. E a produção de energia irá começar em 2026, tendo a primeira eletricidade exportada fluindo em 2027.

"É uma tecnologia extraordinária que vai mudar o fluxo de energia entre os países. Vai ter implicações profundas e a extensão dessas implicações não foi amplamente identificada. Se você tem a transmissão de eletricidade por distâncias muito grandes entre países, o fluxo de energia muda de combustíveis líquidos, petróleo e GNL, para elétrons. Em última análise, é uma forma muito mais eficiente de transportar energia. ser capaz de competir”, disse o CEO da Sun Cable, David Griffin.

Publicado em: 23/10/20 15h17