Fatos Nerd

Nem Vingadores, nem Batman: este é o filme de super-herói que bateu vários recordes de bilheteria e tem pontuação quase perfeita

0

Pode parecer surpreendente, mas a obra de super-heróis que mais reúne recordes de bilheteria é o filme da Mulher-Maravilha.

É comum acharmos que nomes como Vingadores, Batman ou outros heróis que conquistaram o amor do público. No entanto, às vezes, o contexto social em que um filme é lançado pode ser ainda mais importante do que seu desempenho cinematográfico e excelência.

Por isso, o filme da Mulher-Maravilha se destaca como o exemplo mais significativo. Embora não seja a primeira representação de uma super-heroína nas telonas, certamente foi a primeira a ter impacto suficiente para começar a influenciar os espectadores.

O filme não surgiu em um momento em que o público começava a demonstrar certo cansaço em relação aos típicos títulos de super-heróis. Essa era uma tendência já evidente na época.

Além disso, também conseguiu revitalizar o cenário, ao destacar que as mulheres também podem ser ícones de ação, um nicho predominantemente associado ao público masculino.

Revolucionário

Embora tenha sido lançado em 2017, a Warner Bros. já tinha o desejo de desenvolver um filme da Mulher-Maravilha há muito tempo. Na verdade, os planos começaram a ser elaborados em 1996, com Ivan Reitman (diretor de “Os Caça-Fantasmas”) à frente do projeto.

Porém, apesar dos esforços iniciais, o desenvolvimento encontrou obstáculos, passando pelas mãos de Jon Cohen – roteirista de “Minority Report” – e Joss Whedon – conhecido por criar “Buffy, a Caça-Vampiros” e por dirigir “Os Vingadores”.

No entanto, surgiram alegações de assédio no ambiente de trabalho contra este último.

Por isso, o filme só começou a ganhar forma quando Patty Jenkins assumiu a direção em 2015.

Via IMDb

Direção premiada

Após uma pausa de 14 anos desde seu notável “Monster – Desejo Assassino”, Patty Jenkins assumiu a direção da estreia da super-heroína nas telonas, após mais de 70 anos de história do personagem.

Enquanto Superman e Batman tinham sido retratados inúmeras vezes no cinema, a terceira parte da Tríade da DC teve que aguardar pacientemente sua vez.

O tremendo sucesso de bilheteria e crítica do filme da Mulher-Maravilha foi um indicativo para a indústria de que histórias protagonizadas por mulheres com poderes também podiam cativar o público.

Na época do lançamento, o filme quebrou diversos recordes. Com uma arrecadação de mais de 800 milhões de dólares, tornou-se o maior filme de origem de todos os tempos, o maior filme dirigido por uma mulher, o segundo melhor fim de semana de estreia para um filme de super-herói em 15 anos, a maior abertura no universo cinematográfico da DC, e o maior filme do verão de 2017.

Aclamado pelos fãs

O filme da Mulher-Maravilha apresenta valores tanto narrativos quanto estéticos que o colocam como uma das propostas mais atrativas do cinema de super-heróis contemporâneo. É o que explica Alejandro G. Calvo em sua crítica para o SensaCine.

Em suas palavras, a trama de ‘estilo pulp’ funciona quase que perfeitamente, proporcionando uma aventura clássica com um elenco de personagens fascinantes. Ainda, temos Gal Gadot, que domina a narrativa, e recebeu diversas críticas positivas por sua atuação.

Não foi surpresa que o filme tenha sido comparado ao mais clássico dos filmes da Marvel: ‘Capitão América: O Primeiro Vingador'”.

E ao analisarmos as críticas da imprensa, como mencionado, o filme é quase perfeito, com uma classificação de 93% no Rotten Tomatoes. Os usuários deram uma pontuação ligeiramente inferior, mas ainda considerável, de 83%.

Continuação do filme da Mulher-Maravilha

Via IMDb

Por outro lado, o sucessor do primeiro filme da Mulher-Maravilha não colheu tantos louros. A continuação, que leva o nome de “Mulher-Maravilha 1984”, saiu em 2020.

O filme também teve direção de Patty Jenkins e trouxe de volta Gal Gadot no papel principal. A história se passa na década de 1980 e mostra a Mulher-Maravilha enfrentando novos desafios em uma era de excessos e egoísmo.

Em “Mulher-Maravilha 1984”, Diana encontra uma misteriosa pedra dos desejos, que pode atender a tudo que ela desejar, mas cobra um preço alto em troca.

Ao mesmo tempo, um novo vilão surge, o empresário Maxwell Lord, interpretado por Pedro Pascal, que busca controlar a pedra para alcançar poder ilimitado.

O filme explora temas como o desejo, a verdade e as consequências das escolhas. Ele também se aprofunda no passado de Diana e sua luta para encontrar um equilíbrio entre sua vida como heroína e seus desejos pessoais.

Mesmo seguindo a mesma fórmula do sucesso, Mulher-Maravilha 1984 recebeu críticas mistas, com elogios para a performance de Gal Gadot e o estilo visual, mas indicações negativas em relação ao enredo e à execução.

Além disso, o lançamento em tempos de pandemia prejudicou a bilheteria e o alcance do filme. Mesmo assim, ainda reforçou uma base já sólida no universo da DC.

O filme da Mulher-Maravilha e sua continuação estão disponíveis nos catálogos da HBO Max e Amazon Prime Video.

 

Fonte: IGN

Imagens: IMDb, IMDb

Por que manter vacinas em dia é essencial para quem tem obesidade?

Previous article

Quantas espécies humanas já passaram pela Terra?

Next article

Comments

Comments are closed.