Entretenimento

Netflix lança plano mais barato até o momento. Entenda

0

Hoje, dia 3 de novembro, a gigante do streaming Netflix lançou seu plano mais barato até agora. O plano, que terá anúncios, custará R$ 18,90. Dessa forma, a assinatura permitirá que os usuários assistam filmes e séries em qualidade de até 720p em apenas um aparelho por vez. Além disso, dá acesso ao serviço de games mobile da Netflix.

Segundo a empresa, o serviço exibirá uma média de 4 minutos de anúncios por hora de streaming. Vale ressaltar, no entanto, que não será possível pular e nem avançar as propagandas. Essas inserções comerciais irão durar até 30 segundos cada e os perfis voltados ao público infantil não terão anúncios.

Além disso, a Netflix deixou claro que, com essa assinatura, alguns filmes e séries não estarão disponíveis. Isso por conta de licenciamento. A responsável por vender as propagandas será a Microsoft. Assim, esse novo plano de assinatura acontece em um momento que a principal plataforma de streaming do mundo passa por mudanças

Considerando que a empresa fechou dois trimestres seguidos com perda de assinantes, todas as estratégias estão voltadas para segurar os lucros. Logo, a Netflix estuda maneiras de cobrar usuários que compartilham senhas com pessoas de outra residência, por exemplo.

Com isso, a expectativa da Netflix é ganhar 4,5 milhões de novos assinantes com a chegada desse novo plano mais barato e com propagandas em novembro. Porém, a empresa não afirmou quantos desses novos usuários irão optar por esse plano em específico.

Assinaturas da Netflix

  • Básico com anúncios: R$ 18,90/mês
  • Básico: R$ 25,90/mês
  • Padrão: R$ 39,90/mês
  • Premium: R$ 55,90/mês

Empresa cobrará quem compartilha conta

Foto: Pixabay

O aumento de uso dos serviços de streaming é inegável. De acordo com as estatísticas da Kantar Media, 22% dos brasileiros (mensurados nas 15 maiores regiões metropolitanas do Brasil) consomem conteúdo em serviços de streaming 24 horas por dia. Desses serviços, destaca-se a Netflix.

Essa estatística não significa que essas pessoas passam 24 horas por dia assistindo produções de serviços de streaming, como Netflix, Globoplay, Amazon ou outro. Esse é apenas o resultado de aparelhos ligados, sejam celulares, tablets, SmarTVs ou o bom e velho PC.

Com tamanho uso, é comum que pessoas dividam suas contas com amigos e familiares. No entanto, esse esquema se complicou, já que a Netflix acaba de anunciar que começará a cobrar uma taxa de quem compartilha a conta de streaming na plataforma.

Sendo assim, em nota, a Netflix informou que sempre facilitou o compartilhamento da plataforma por meio da criação de usuários. No entanto, a empresa disse que isso vem atrapalhando a capacidade de investir em novas produções.

Então, para solucionar esse problema, a empresa começará a cobrar uma taxa extra para cada usuário fora da rede doméstica. Inicialmente, isso acontecerá em caráter de teste. Logo, o experimento será feito no Chile, Costa Rica e no Peru, sendo que a taxa extra custará cerca de 30% do valor de um plano básico. No Brasil, a taxa seria de R$ 7,77 por usuário. Os testes vão acontecer somente em contas com os planos Padrão e Premium.

Transferência de contas da Netflix

Além da taxa por usuário extra, a Netflix também está testando uma outra funcionalidade. Esta poderá permitir a transferência de um perfil de uma conta para outra.

No momento, cada assinante pode adicionar cinco perfis, cada uma sendo independente, com suas próprias listas, indicações e dados salvos. Sendo assim, com o novo recurso de transferência, um perfil poderá migrar para outra conta sem afetar os dados.

“Reconhecemos que as pessoas contam com diversas opções de entretenimento, então queremos garantir que os novos recursos sejam flexíveis e úteis aos membros, cujas assinaturas financiam nossos incríveis programas de TV e filmes”, disse a empresa em comunicado oficial. “Estaremos trabalhando para entender a utilidade dos dois recursos nos três países antes de fazer as alterações em qualquer outro lugar do mundo”.

Ainda não se tem detalhes sobre a duração dos testes. Além disso, não se sabe se os novos recursos serão implementados para todos. Contudo, usuários não gostaram das novidades.

Fonte: Chippu

A fuga em massa do campo de concentração Sobibor

Artigo anterior

Suzane von Richthofen reduziu quase 2 mil dias em sua pena de prisão

Próximo artigo