• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

O livro mais perigoso do mundo pode matar seus leitores

POR Mateus Graff    EM Terror & Sobrenatural      30/05/18 às 13h34

Você já viu alguém morrer de tanto ler? Pois bem, caros amigos, viemos aqui hoje mostrar para vocês um livro que pode ser fatal, mas não da maneira que vocês estão pensando. Na verdade achamos que é impossível alguém morrer de tanto ler. Pode até enlouquecer, mas morrer é muito difícil. Porém, nesse caso, morre quem toca as páginas sombrias de um livro.

Protegido no segundo andar da Biblioteca Buhr, na Universidade de Michigan, nos EUA, repousa uma cópia do livro mais perigoso do mundo: quem o toca, morre. Estamos falando do "Shadows from the Walls of Death" (Sombras das Paredes da Morte). Nunca ouviu falar? A gente conta mais sobre esse livro curioso para vocês.

Sombras das Paredes da Morte

Mas afinal, por que não destruíram esse livro mortífero? Na verdade quase todos os exemplares foram destruídos. Mas dada a relevância histórica, sabe-se que existe 4 cópias do livro no mundo que estão devidamente guardados para que ninguém morra ao tocá-los.

Uma das cópias é o livro da Universidade de Michigan. A outra cópia, que citamos na introdução, também está em Michigan na biblioteca da Universidade Estadual, na seção "coleções especiais". Os livros são selados em um recipiente e cada cápsula é individualmente guardada, de acordo com o The Ann Arbor Chronicle (As Crônicas de Ann Arbor). As outras duas cópias restantes estão em Harvard e na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos. Para lê-lo, você deve usar luvas especiais de proteção e evitar qualquer contato com a pele.

Mas por que diabos esse livro é venenoso?

Robert Kedzie , seu autor, apresentou em 1874 um ensaio sobre papéis venenosos. Sua maior preocupação era o uso generalizado de pigmentos arsênicos no papel de parede das casas.

Depois de analisar vários casos, ele percebeu que um deles era uma menina de 9 meses de idade. Seu quarto tinha papel de parede e depois sua saúde estava péssima. Ela tinha sintomas parecidos com doreumatismo, dores lancinantes, febre, dor de cabeça, feridas no corpo, entre outros.

Depois que ela saiu de casa por várias semanas, ela melhorou. Porém, depois que voltou para casa, sua saúde começou a piorar de novo. Foi então que Kedzie descobriu que o papel de parede do quarto de Emma tinha níveis muito altos de arsênio. Depois que esse problema foi detectado, os pais da garotinha se mudaram e ela melhorou de saúde.

Por isso, Kedzie resolveu escrever esse livro. O livro tem 86 amostras de papel de parece com altos níveis de arsênio obtidos em centros comerciais. Ele até sabia dos perigos, ninguém percebia que o arsênio podia ser letal. O papel de parede pode derramar partículas de poeira com arsênico e, quando inalado ou ingerido, pode afetar a saúde das pessoas.

O prefácio explica os perigos do arsênio. Após a morte de uma leitora, quase todas as cópias do livro foram queimadas.

Mas e você, sabia da existência desse livro? Comente!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+