Ciência e Tecnologia

O primeiro país onde eVTOLs da Archer irão decolar

0

A Archer Aviation, uma das principais empresas no setor de eVTOLs (aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical), já determinou o local de seu primeiro voo.

Na semana passada, a empresa norte-americana selou uma parceria em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Assim, torna-se uma cidade pioneira como parceira internacional da Archer. A meta é lançar voos comerciais a partir de 2026, utilizando a aeronave Midnight, que foi oficialmente apresentada no final do ano passado.

Maker, o eVTOL extremamente silencioso da Archer

Via Olhar Digital

Como afirma Saif Mohammed Al Suwaidi, Diretor Geral da Autoridade de Aviação Civil, a meta é obter a aprovação para o táxi aéreo da Archer voar nos Emirados Árabes Unidos. Em fala, ele diz estarem empolgados em colaborar para introduzir táxis aéreos elétricos no país.

Além disso, Badr Al-Olama, Diretor Geral Interino do Escritório de Investimentos de Abu Dhabi, diz que introduzir a aviação elétrica nos Emirados Árabes contribuirá para desafogar o tráfego com emissões zero e atrairá investimentos e empregos para a região na próxima década.

A empresa, que já angariou mais de US$ 1 bilhão em investimentos, também confirmou que estabelecerá sua primeira sede fora dos Estados Unidos em Abu Dhabi.

Archer também estabeleceu parceria com a Força Aérea dos EUA

É relevante observar que a Archer possui outros colaboradores de renome na indústria da aviação, incluindo a United Airlines e a Boeing, além de ter recebido investimentos de empresas automobilísticas e até mesmo das forças armadas dos Estados Unidos.

Um recente acordo com a Força Aérea Americana envolve um investimento de US$ 124 milhões e a entrega de seis unidades da aeronave Midnight para integrar a frota militar, prevista para ocorrer já em 2024.

O que são eVTOLs?

Aeronaves elétricas de decolagem e pouso na vertical (eVTOL, do inglês Electric Vertical Takeoff and Landing) são veículos aéreos que utilizam propulsão elétrica e têm a capacidade de decolar e pousar verticalmente, sem depender de pistas de pouso convencionais.

Essa característica permite que essas aeronaves operem em espaços mais restritos, como helipontos urbanos, oferecendo maior flexibilidade em termos de acesso e mobilidade.

Os eVTOLs representam uma evolução no campo da aviação, buscando soluções mais sustentáveis e eficientes.

Ao utilizar propulsão elétrica, essas aeronaves buscam reduzir as emissões de poluentes e o impacto ambiental. Desse modo, possuem melhor atuação em comparação com as aeronaves tradicionais movidas a combustíveis fósseis.

Além disso, esses veículos são projetados para atender a diversas finalidades, desde transporte urbano até serviços de táxi aéreo, proporcionando uma nova dimensão à mobilidade aérea urbana.

Empresas inovadoras, como a Archer Aviation mencionada anteriormente, estão desenvolvendo eVTOLs com o objetivo de transformar a forma como nos deslocamos no espaço aéreo, tornando-o mais acessível, eficiente e sustentável.

Expectativa militar

Via AeroMagazine

A maior expectativa atualmente de aviões eVTOLs, como da Archer, são no cenário militar.

Essas aeronaves elétricas de decolagem e pouso na vertical apresentam potenciais benefícios para as forças armadas, especialmente na mobilidade, decolando e pousando mais facilmente.

Além disso, podem acessar áreas que são desafiadoras para outras aeronaves, como regiões montanhosas, selvas densas ou zonas urbanas congestionadas. Assim, oferecem vantagens estratégicas em termos de reconhecimento e operações especiais.

A capacidade de decolagem vertical e manobrabilidade dessas aeronaves pode oferecer vantagens em termos de resposta rápida a situações de emergência, principalmente com os conflitos enfrentados atualmente em Israel, por exemplo.

Com maior rapidez, também é possível diminuir as emissões poluentes, estando menos tempo no ar e com operação mais silenciosa.

Essa versatilidade será interessante para adaptar os aviões em combates, ambientações distintas e até mesmo para auxiliar nas cargas, sensores e equipamentos militares.

Dessa forma, espera-se que os testes da Archer, principal empresa, sejam bem-sucedidos. Assim, proporcionarão um novo equipamento para os exércitos e, posteriormente, para todas as pessoas.

 

Fonte: Olhar Digital

Imagens: AeroMagazine, Olhar Digital

5 a 14 de outubro de 1582: a história dos dez dias que não existiram

Artigo anterior

O que dói mais? Parto ou chute nos testículos?

Próximo artigo