icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


O que é o Januhairy, movimento que as mulheres deixam crescer os pelos corporais?

POR Cristyele Oliveira EM Curiosidades 07/02/20 às 08h58

capa do post O que é o Januhairy, movimento que as mulheres deixam crescer os pelos corporais?

É muito comum que meses acabem se tornando símbolos de vários tipos de movimentos. O setembro amarelo é um ótimo exemplo disso, mas além dele, existem diversos outros, com os mais variados propósitos. Enquanto o setembro amarelo procura conscientizar a população sobre o suicídio, o Januhairy é mais um movimento de empoderamento feminino.

Como todo mundo sabe, janeiro marca o início de um novo ano, um novo clima. Para muitas pessoas, esse é um momento perfeito para recomeçar e repensar suas atitudes e anseios. Muitos fazem resoluções de ano novo, promessas e etc. É comum também que pessoas se dediquem coletivamente a abrir mão de certos hábitos. Geralmente, algo prejudicial, como beber ou fumar, por exemplo. O Janeiro Seco é um desses movimentos, onde as pessoas se propõem a parar de consumir bebidas alcoólicas. Tem também o Veganuary, que se propõe a parar de comer carne por 31 dias. O Januhairy é diferente disso, e mostra a união de mulheres, em todo o mundo, que decidiram deixar seus pelos corporais crescerem nesse mês, como uma forma de emponderar outras mulheres.

O movimento

Esse foi o primeiro ano do movimento, onde um grupo de mulheres parou coletivamente de raspar os pelos do corpo. O movimento foi batizado de Januhairy (junção de janeiro com cabelo em inglês). O movimento surgiu a partir de uma iniciativa de uma jovem de 21 anos, chamada Laura Jackson. Ela que é aluna da Universidade de Exeter se mostrou bastante surpresa com a resposta que recebeu a criar essa nova resolução de ano novo. Não demorou muito para que pessoas do mundo inteiro se juntassem ao Januhairy.

"Embora eu me sentisse libertada e mais confiante em mim mesma, algumas pessoas ao meu redor não entenderam ou concordaram com o motivo de eu não me depilar", conta a estudante. Logo, ela começou a receber mensagens de mulheres de vários lugares dizendo que estavam participando junto com ela do movimento. Jackson mora no Reino Unido e recebeu apoio de mulheres de países como os Estados Unidos e Canadá, que são mais distantes.

E o movimento também está ligado à caridade. As mulheres participantes do Januhairy estão desistindo da navalha, por vários motivos, e um deles é ajudar outras pessoas. O intuito de Jackson era arrecadar US$ 1.300 para o programa de educação de notícias sobre o corpo.

Empoderamento

Como fundadora do movimento, a estudante também fez questão de deixar claro que isso não faz parte de nenhum protesto contra a sociedade. Essa que dita a aparência das mulheres através de um padrão de beleza inalcançável. Pelo contrário, segundo ela, o movimento é uma tentativa de ajudar as mulheres a se sentirem mais confortáveis com seus próprios corpos.

"Esta não é uma campanha zangada para pessoas que não veem como os pelos do corpo são normais. É um projeto empoderador para que todos entendam mais sobre seus pontos de vista sobre si mesmos e com os outros", explica ela. E embora o movimento tenha começado no mês de janeiro, algumas participantes decidiram continuar com ele para o resto do ano.

E você, o que acha disso? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.


Próxima Matéria
avatar Cristyele Oliveira
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest