Entretenimento

O que se descobriu 200 anos após a criação de Frankenstein

0

A obra de Frankenstein está completando 200 anos. Um momento memorável para uma história de tanto sucesso. Todos com certeza já tiveram contato com pelo menos uma das diversas versões de seu trabalho. Seja através de filmes, livros ou peças. Mas, ainda sim, podem não saber sobre como ela se originou. Fato muito importante por sinal. Acontece que mesmo tendo grande importância ainda hoje, a sua ficção não fez todo esse sucesso logo de cara.

Pode parecer difícil de acreditar mas o clássico Frankenstein surgiu de um desafio. Tudo começou quando o poeta e romancista Lord Byron provocou Mary Shelley a escrever uma história de fantasia. Ainda com 18 anos a autora não só aceitou a proposta como escreveu uma obra memorável. Sua primeira edição foi lançada em janeiro de 1818 e, inicialmente, não carregava o nome de sua escritora. Ele foi alvo de diversas críticas, tanto positivas quanto negativas, mas começou a ser realmente reconhecido depois de adaptações feitas para outros meios. Ela foi produzida em forma de peças de teatro poucos anos depois e em 1910 estreou no cinema, alcançando o seu auge. Depois disso já foi transformada cerca de 150 vezes e se tornou um grande ícone popular. A pergunta que fica é: “O que fez com que a obra fosse tão aclamada?”.

A obra original

Apesar de ter sido lançada em 1818 e estar completando 200 anos de publicação, a história começou a ser escrita em 1816. O sucesso de sua obra, como dito anteriormente, aconteceu pouco a pouco. Passando do impresso para o teatro e só então, em 1910, para os cinemas. Durante esse processo algumas alterações e apropriações foram feitas. Alguns filmes de terror chegaram a estabelecer Frankenstein como um monstro assassino e incoerente criado pelo cientista maluco. Porém, a história original criada por Mary Shelley é muito mais profunda que isso.

A professora de filosofia Patricia MacCormack, da Universidade Anglia Ruskin, que estudou sobre a obra, faz afirmações interessantes sobre ela. Ela afirma que a verdadeira criatura criada por Victor Frankenstein é cheia de sentimento e questionamentos sobre a própria vida. Ela carrega dilemas extremamente humanos. Suas dúvidas sobre o porquê de sua existência e o sentido de tudo mostram buscas inerentes ao ser humano. De acordo com ela esse é o motivo de seu grande sucesso. A união existente no romance da fantasia e do horror é que torna tudo tão especial.

A primeira adaptação para o cinema

Sua primeira adaptação cinematográfica foi um curta de 12 minutos. Ele foi produzido pelo estúdio Thomas Edison Film Company em 1910. Naquele tempo o cinema ainda estava em processo de evolução e ainda não tinha som, muito menos cores. Ele foi um dos primeiros filmes e fez parte da história. Utilizando muita maquiagem e figurinos para a sua produção. Ela foi considerada brilhante e você pode vê-la a cima.

Outras versões importantes da obra

A Universal Studios deu vida a história de Frankenstein em 1931 usando a frase “Está vivo! Está vivo!” como slogan para divulgá-lo. Podendo ser visto através desse vídeo. Outras obras foram feitas usando a história de Mary Shelley como referência. Em 1957 a produtora britânica Hammer Films lançou “A maldição de Frankenstein” dando cor ao conto pela primeira vez. Posteriormente o famoso seriado da televisão, A Família Addams (1964-1966), usou a sua estética para criar o próprio monstro.

Foi em 1994 que o diretor Kenneth Branagh resolveu voltar seu conto novamente para os seus textos originais com o filme “Frankenstein de Mary Shelley“. Recentemente, em 2011, o filme Frankenstein retornou com seus confrontos pessoais e humanos através da atuação de Benedict Cumberbatch e Jonny Lee Miller. Criada sobre a perspectiva do próprio monstro.

Mary Shelley teria aberto a 200 anos o questionamento sobre o que é ser humano e o que nos torna conscientes. De acordo com especialistas, outras obras como Blade Runnero Caçador de AndróidesO Exterminador do Futuro, Edward Mãos de Tesoura, A.I. – Inteligência Artificial e Prometheus são também um resultado dos questionamentos abordados na fantasia de Mary. Ano passado, a Universal Studios afirmou que vai regravar A Noiva de Frankenstein. Os fãs esperam ansiosos por isso! É vocês, fazem parte desse grupo de amantes?

14 celebridades que casaram mais de uma vez

Matéria anterior

8 atores que você se esqueceu que estavam em Jogos Vorazes

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar