Ciência e Tecnologia

Os experimentos para provar que vivemos em uma simulação

0

Será que estamos vivendo em uma simulação de computador? Essa ideia não é nova na ciência, tampouco na ficção. Os filmes com teorias conspiratórias existem desde os anos 90, mas você acreditaria se descobrisse que, na verdade, existem cientistas que analisar essa proposta de verdade? E, pior ainda, existem experimentos que podemos fazer para tentar comprovar que vivemos em uma simulação.

Há muito tempo os físicos e pesquisadores tentam explicar como o Universo começou. Claro, temos o Big Bang, os meteoros e as condições de evolução da vida, mas por que as leis da natureza têm tantos mistérios? E por que nenhuma outra vida se desenvolveu em tantos milhões de anos?

Existem várias respostas aceitas na comunidade científica, como o multiverso infinito e a força expansiva do Universo, que está sempre mudando e se transformando.

No entanto, a teoria de que estamos, na verdade, em uma simulação de computador controlada por alienígenas altamente tecnológicos é, na verdade, baseada na física da informação.

A princípio, ela sugere que o espaço-tempo e a matéria não são fenômenos fundamentais do Universo, e sim compostos de bits. Sim, como nos computadores.

Isso porque nenhuma energia “emerge”, pois os átomos não têm temperatura. Se eles não possuem, como as coisas, feitas de átomos, teriam conseguido emergir essa sensação? A resposta é que estamos em uma simulação.

Essa ideia não é tão nova, por incrível que pareça. Em 1989, o físico John Archibald Wheeler sugeriu que o Universo é fundamentalmente matemático, e, por isso, pode ser calculado como algo que emerge da informação.

Enquanto isso, o filósofo Nick Bostrom, da Universidade de Oxford, formulou sua hipótese de simulação, argumentando que, em tantos milhões de anos, a civilização já teria chegado a um ponto em que a tecnologia é tão sofisticada que as simulações seriam indistinguíveis da realidade.

E quer saber como provar isso? Existem experimentos!

Evidência empírica da simulação de computador

Via Pexels

A princípio, podemos contar com as evidências empíricas que vivemos em uma simulação de computador. Isso porque existem evidências que sugerem que a nossa realidade física é, na verdade, virtual.

Qualquer realidade virtual é baseada no processamento de informações. Isso significa que tudo é digitalizado em arquivos de tamanho mínimo que não podem ser divididos: os bits.

Nesse caso, eles imitam a realidade que conhecemos e observamos conforme a teoria da mecânica quântica, que rege o mundo dos átomos e partículas. Ela afirma que existe uma unidade secreta e invisível que comprime energia, comprimento e tempo.

Ou seja, nosso mundo é como um pixel.

Além disso, as leis da física do Universo são parecidas com códigos de computador. As equações matemáticas estão em todos os lugares, como a programação.

Outra curiosidade da física que pode comprovar estarmos vivendo em uma simulação de computador é a velocidade do Universo. Ele se move na velocidade da luz, que seria, na verdade, o limite de poder de processamento.

Possíveis experimentos

Via Pexels

Para comprovar que vivemos em uma simulação de computador, é possível realizar experimentos detectando os “bits” do Universo.

Isso seria possível por meio do princípio de equivalência massa-energia-informação (M/E/I), que sugere que a massa pode ser expressa como energia ou informação, ou vice-versa.

Nesse caso, o experimente envolve apagar as informações contidas em uma partícula elementar, deixar suas antipartículas e aniquilar em um flash de energia, com luz.

A faixa de frequência esperada resulta em fótons baseados na física da informação. O experimento é viável com as tecnologias que temos atualmente, mas precisa de financiamento.

Além disso, o físico John Barrow também indicou que uma prova da nossa simulação são pequenos erros computacionais que o programador deve consertar para manter tudo funcionando.

Nesse caso, é possível observar constantes da natureza que mudam subitamente, ou resultados experimentais contraditórios que surgem de repente. Se é uma constante, deve permanecer, mas essas correções surgem inesperadamente.

E aí, se convenceu de que vivemos em uma simulação de computador? Seja como for, nossa realidade ainda é um mistério, e não custa nada avaliar outras teorias, para provarmos, ou refutarmos.

 

Fonte: ScienceAlert

Imagens: GettyImages, Pexels, Pexels

O que a lei do Catar diz sobre o consumo de álcool?

Previous article

Por que essas ovelhas estão andando em círculos?

Next article

Comments

Comments are closed.