Por que o Collor sofreu impeachment?

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM História      11/03/15 às 02h50

O Fernando Collor foi o primeiro presidente do Brasil a sofrer impeachment. O processo resultou na sua renúncia em 29 de dezembro de 1992. A perda do poder de governar foi resultado de meses de investigação parlamentar realizadas após denúncias de corrupção divulgadas pela imprensa.

Quando era candidato, em 1989, o ex-governador de Alagoas era bem diferente dos políticos da época, pois era relativamente jovem, tinha apenas 39 anos, fazia cooper e andava de jet-ski, por exemplo.

Quando assumiu a presidência, em março de 1990, sua popularidade começou a ficar abalada por causa de um confisco do saldo das poupanças bancárias como uma tentativa de frear a inflação.

Cada brasileiro ficou com apenas 50 mil cruzeiros, cerca de R$ 6 mil hoje, da própria poupança disponíveis. A medida acabou não dando certo, a inflação continuou crescendo.

Em 1991, ela já passava dos 400% acumulados no ano, justamente quando surgiram os primeiros escândalos de corrupção ligados a Collor.

Corrupção

pc

A crise que ex-presidente enfrentava piorou quando o seu irmão Pedro Collor concedeu entrevista à revista VEJA, em maio de 1992, denunciando um esquema de lavagem de dinheiro no exterior.

O esquema era comandado por Paulo César, conhecido como PC Farias, que era o tesoureiro da campanha eleitoral de 1989. Fernando acusou o irmão de insanidade mental, que foi desmentida por exames.

Dessa maneira, o Congresso Nacional criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as denúncias. Foi então que vieram à tona esquemas como a Operação Uruguai, empréstimos fraudulentos para financiar a campanha de 1989.

Além disso, contas fantasma operadas por PC financiavam a reforma da Casa da Dinda, onde Collor morava.

As ligações do presidente com os golpes de PC ficaram evidenciadas.

Caras pintadas

coloe

Depois das denúncias, o presidente, buscando apoio, fez um pronunciamento pedindo para que a população fosse às ruas, em 16 de agosto, vestida com as cores da bandeira nacional.

No entanto, o povo saiu vestido de preto, em protesto. Entre os manifestantes, se destacaram grupos de estudantes chamados pela imprensa de "caras-pintadas".

Em 24 de agosto, um relatório da CPI atestou que 6,5 milhões de dólares foram transferidos irregularmente para financiar gastos do presidente.

A insatisfação popular aumentou ainda mais e, em 29 de setembro, o impeachment foi aprovado por 441 dos 509 deputados. Collor foi afastado e substituído por Itamar Franco, seu vice.

Collor foi julgado pelo Senado Federal, mas em 29 de dezembro, o presidente renunciou para tentar qrquivar o processo e preservar seus direitos políticos.

No entanto, ele foi condenado pelos senadores e impedido de se candidatar às eleições por oito anos.

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+