Por que os vaga-lumes emitem luz? Para que a lanterna natural deles serve?

POR Eduardo Coelho    EM Curiosidades      18/08/15 às 17h05

 

"...Vou caçar mais de um milhão de vaga-lumes por aí pra te ver sorrir..." 

Bonitinha a música do Pollo, né? Bem romântica! A cocota que tu quer flertar, choraria mares se você fizesse uma serenata dessas bem brega e piegas na porta da casa dela, com um violão e cantarolando a musiquinha que fala desses besourinhos de popô iluminado!

Brincadeiras à parte, por que será que os vaga-lumes, brilham no escuro? E pra que serve isso além de deixar a noite mais romântica e iluminada, além de servir de temática para músicas de diversos artistas. Fireflies do Owl City, aliás, é bem legal.

Chega de papo mole e vamos lá! Confira aí a explicação:


A bioluminescência é o processo pelo qual, a luz emitida pelo vaga-lume a partir de uma reação química, onde há uma transmutação que faz com que ela seja emitida de um modo luminoso, mesmo sem haver uma produção de calor, ou seja, ela é uma luz fria.

Para o pequenino besouro emitir luzes, são necessários alguns fatores:

? o oxigênio

? a luciferina

? a luciferase

? e a adenosina*

*(fonte enérgica que todos os seres vivos possuem, principal fonte de energia relacionada ao metabolismo das células)

hotaru20100709_s

A reação produzida pela  luciferina em contato com a adenosina, mais o oxigênio e a catálise permitida pela luciferase, resultam na produção de uma molécula chamada oxiluciferina, que faz com o que bichinho emita aquela luzinha fluorescente piscante localizada em seu traseiro.

A título de curiosidade, o vaga-lume acende sua lanterna natural, somente quando ele quiser, pois existem tubos que interligam seu traseiro com seu cérebro, e faz com que ele tenha domínio e controle sobre essa sua função super destoante dos demais animais.

Mas pra que diabos (além de iluminar e embelezar a noite) servem essas luzinhas?

Quando o vaga-lume ainda é uma pequena larva, o fenômeno da bioluminescência se torna bastante eficaz para a sua defesa, e para atrair comida (mesmo que a luz também seja ligada a ele chamar atenção de eventuais predadores também, porém como dito anteriormente, o bicho tem total controle do dispositivo de iluminação natural).

Em sua fase mais adulta, a luminosidade é utilizada para atrair o sexo oposto, com direito a dancinha do acasalamento, que mais parece um pisca-pisca natalino flutuante, e tudo mais.

n50a11f05c3a18

Aqui no país, exitem 3 grandes famílias de besourinhos de iluminação fluorescentes: os vaga-lumes(iluminação na traseira e no abdômen) , os pirilampos (possuem um par de lâmpadas no tórax) e os bondinhos (que possuem iluminação na cabeça e nas laterais do abdômen)

As cores podem variar nos tons de verde, e atingem até mesmo tons avermelhados.

É isso!

tumblr_mte933hkka1syfoijo3_500

Eduardo Coelho
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+