O primeiro exoplaneta (corpo celeste que não orbita em torno do sol e não faz parte do nosso sistema solar) foi descoberto ainda na década de 1990. Depois dele, milhares de outros similares já foram descobertos além do nosso sistema. Talvez, por isso, de um tempo para cá, a descoberta de novos exoplanetas não seja mais uma notícia tão espetacular. Já que sempre se descobrem novos exoplanetas pelo universo. Mas isso não quer dizer que suas descobertas não sejam importantes.

Essas descobertas podem ser extremamente interessantes. Até agora,a  maioria dos exoplanetas que se confirmaram nunca foram vistos diretamente. A presença deles se confirma por meios indiretos, como por exemplo, o efeito que eles tem na sua estrela hospedeira.

Entretanto, agora os astrônomos revelaram imagens de um exoplaneta encontrado indiretamente. Isso não é somente um feito impressionante de habilidades e tecnologia. A combinação desses métodos deu aos cientistas um excelente kit de ferramentas para medir um exoplaneta.

Pela primeira vez os astrônomos mediram o brilho e a massa de um exoplaneta. Isso deu a eles uma nova investigação sobre como os planetas se formam.

Exoplaneta

Publicidade
continue a leitura

O exoplaneta chamado Beta Pictoris c é um gigante gasoso que orbita a estrela Beta Pictoris. Ele está a 63 anos-luz da Terra. Ele é uma estrela jovem e brilhante com aproximadamente 23 milhões de anos. Por isso, ele está cercado de vários detritos empoeirados. Além disso, seus exoplanetas, que são dois até o momento, são apenas bebês com cerca de 18,5 milhões de anos.

O segundo planeta se chama ? Pic c e foi descoberto com o método da velocidade radical. Já ? Pic b é um gigante gasoso e tem até 13 vezes a massa de Júpiter. Ele foi descoberto em 2008 graças a imagens diretas.

Entretanto, quando os dados observacionais obtidos nos 16 anos anteriores estavam sendo estudados, a astrônoma Anne-Marie Lagrange do Observatório de Grenoble na França e sua equipe detectaram algo inconsistente com o planeta. E parecia ser um segundo exoplaneta que não tinha sido detectado.

Publicidade
continue a leitura

Então, o exoplaneta ? Pic c foi recém descoberto no ano passado. A equipe do ExoGRAVITY, que é um projeto que usa o instrumento GRAVITY no Very Large Telescope Interferometer para conseguir imagens diretas de exoplanetas, achou o ? Pic c seria um candidato excelente para se ter uma imagem direta.

Detecção

Poucos são os exoplanetas que podem ser visualizados diretamente com a tecnologia que se tem atualmente. Para detectá-los eles precisam estar distantes o suficiente de sua estrela. Se isso não acontecer eles desaparecem no brilho.

Publicidade
continue a leitura

E no fim das contas ? Pic c era perfeito. Os dados oscilantes deram um excelente perfil do movimento do exoplaneta. E a equipe liderada pelo astrônomo Mathias Nowak conseguiu localizar o lugar e obter imagens diretas. Por fim, o trabalho deu um conjunto de dados de exoplanetas como nunca foi visto antes.

Tudo isso é um resultado muito fascinante, mas ainda existe trabalho a ser feito. Ainda não set em uma estimativa confiável para ? Pic b. Ele pode ser entre nove e 13 vezes a massa de Júpiter.

Entretanto se sabe que ele está orbitando a estrela a uma distância maior do que ? Pic c. Isso significa que os pesquisadores não tem dados de oscilação o suficiente para concluir sua massa.

Publicado em: 07/10/20 14h37