Quanto mais se estuda sobre o universo, mais coisas os cientistas descobrem. Muitos deles dedicam boa parte de suas vidas para fazer novas descobertas, principalmente aqui, no nosso Sistema Solar. Desde que passaram a fazer observações, descobriram coisas incríveis, como diversos exoplanetas, alguns até maiores do que o planeta Terra e bastante perto, cientificamente falando. No entanto, os estudos não focam apenas em nosso Sistema Solar, vão mais além. Se você não sabe, um exoplaneta é um planeta que orbita uma estrela que não seja o Sol. Sendo assim, pertence a um sistema planetário distinto do nosso. Existem mais de 4165 exoplanetas em 3093 sistemas detectados.

Quando uma nova descoberta assim é feita, os estudiosos passam para a próxima fase: descobrir o que existe nesse exoplaneta. Será que possui água, oxigênio e, mais ainda, poderia ser habitado por seres humanos? Talvez, seja habitado até mesmo por outros seres, tornando reais as teorias de muitas pessoas por aí. Recentemente, uma notícia chamou a atenção do mundo todo. Um exoplaneta duas vezes maior do que o nosso planeta Terra, possui água e, de acordo com os estudioso, pode ser habitável. Já se imaginou morando em outro planeta? Bom, confira conosco mais informações sobre isso e já compartilhe com seus amigos.

Exoplaneta duas vezes maior do que a Terra pode ser habitável

Publicidade
continue a leitura

Os astrônomos descobriram recentemente que um exoplaneta duas vezes maior do que a Terra é potencialmente habitável. Essa é uma expansão da busca por formas de vida a planetas significativamente maiores. Essa descoberta foi compartilhada no periódico The Astrophysical Journal Letters. Esse exoplaneta está a 124 anos-luz de distância e recebeu o nome de K2-18b. Ele possui, na verdade, 2,6 vezes o raio e 8,6 vezes a massa da Terra. Além disso, orbita sua estrela dentro da zona habitável, onde as temperaturas permitem a existência de água líquida.

Publicidade
continue a leitura

"O vapor de água foi detectado na atmosfera de vários exoplanetas. No entanto, mesmo que o planeta esteja na zona habitável, isso não significa necessariamente que haja condições habitáveis na superfície". Essa foi uma explicação de Nikku Madhusudhan, um dos pesquisadores. "Para estabelecer as perspectivas de habilidade, é importante obter uma compreensão unificada das condições interiores e atmosféricas do planeta. Em particular, se a água líquida pode existir sob a atmosfera".

Publicidade
continue a leitura

Para explorar melhor o planeta, os especialistas utilizaram as observações existentes na atmosfera, bem como a massa e o raio do astro. Assim, puderam determinar a composição e a estrutura da atmosfera e de seu interior utilizando modelos numéricos detalhados e métodos estatísticos. Foi assim que os estudiosos conseguiram confirmar que a atmosfera é rica em hidrogênio. Isso, com uma quantidade significativa de vapor de água. Ainda descobriram que os níveis de outros produtos químicos, como o metano e amônia, estavam bem abaixo do esperado para essa atmosfera.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale sempre lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 28/02/20 15h11