Curiosidades

Psicólogos apontam os maiores erros que podem acontecer no começo de um relacionamento

0

Casais têm problemas e isso é normal. É algo comum em todo relacionamento humano, e não seria diferente com os amorosos. O que chama a atenção de muitos especialistas é que esses problemas costumam estar presentes, mesmo que discretamente, desde os primeiros dias.

Mas isso gera outros vários questionamentos. Se era assim desde o começo, por que então os dois lados do casal não perceberam? Não teria sido mais fácil se tivesse sido abordado e trabalhado desde o começo?

Por incrível que pareça, existe uma série de razões, plantadas no início de um relacionamento e que podem levar um relacionamento a um verdadeiro caos. Quer entender mais sobre isso? A Fatos Desconhecidos vai te contar.

Problemas no relacionamento

Para começar, a primeira paixão é mais intensa nesta fase. Isso nos leva a crer que o nosso parceiro é perfeito, mesmo que os sinais não estejam lá. Esse encanto e “cegueira” desaparecem com o passar do tempo.

O segundo ponto é que uma vez que estamos realmente investidos em um relacionamento, fazemos de tudo para não causar conflitos e discussões. É como se evitássemos levantar questões que destaquem as diferenças entre os parceiros.

O terceiro e último ponto, está no fato de na maioria das vezes não entendermos, de verdade, como funciona uma relação. Ou seja, não sabemos que é mais fácil corrigir um problema no início, do que depois de um tempo já estabelecido. No início de um relacionamento, o dar e receber, os papéis que assumimos, os hábitos que aceitamos, o ritmo do nosso dia a dia, rapidamente se estabelecem. Quando o fazem, tornam-se muito mais difíceis de mudar.

Acontece que quando os problemas aparecem no princípio do relacionamento e ninguém conversa sobre isso, supõe-se que estão todos de acordo com tudo dentro da relação.

Como resolver esses problemas?

Para solucionar esses conflitos, eles precisam ser trabalhados desde o início da relação. Quando os dois percebem, no início do relacionamento, que algumas coisas incomodam, é necessário conversar sobre elas. Se o problema for moderado, é possível ser mais sutil. Por exemplo, uma referência casual comunica sutilmente que o comportamento não era aquele que consideramos aceitável

Se o comportamento tiver uma proporção um pouco maior, nossa mensagem precisa estar a altura do problema. Se durante nosso primeiro argumento, nosso parceiro recorre a xingamentos ou abusos, e não deixamos absolutamente claro que não toleraremos tal conduta, os ‘palavrões’ e insultos provavelmente persistirão e, com certeza, irão aumentar. Portanto, temos que ser mais declarativos ao comunicar nossa preocupação e esclarecer que não toleramos.

Se o problema que causa incômodo for realmente grande, então o primeiro passo é dizer que não se tolera tal comportamento. Se esse hábito se repetir mais uma vez, então realmente não vai dar certo e você precisa terminar. Sair da relação naquele momento pode ser triste, porém, não fazê-lo, terminará em mais desse mesmo comportamento daqui para frente.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que vai sempre conversar em uma relação daqui para frente, aquele abraço.

7 melhores dicas para cuidar da sua saúde mental

Matéria anterior

Isso é o que acontece quando um homem não lava suas partes íntimas por 24 anos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.