Curiosidades

Qual a função do apêndice?

apêndice
0

Você já deve ter ouvido que o apêndice não serve para nada além de inflamar. Essa afirmação, no entanto, não é verdadeira. De fato, alguns cientistas defendem que essa parte do corpo humano não auxilia em nenhuma função, enquanto outros defendem que o apêndice tem sim algumas utilidades.

O apêndice é uma pequena bolsa, em forma de tubo e com cerca de 10 centímetros, que está ligada à primeira parte do intestino grosso, próximo ao local onde o intestino delgado e grosso se ligam. Dessa forma, a sua posição geralmente é sob a região inferior direita da barriga.

Qual a função do apêndice?

Em 2007 cientistas da Universidade Duke, nos Estados Unidos, divulgaram que a função do apêndice é fabricar e servir como depósito de bactérias que auxiliam na digestão. Além disso, ele também possui células linfoides, que produzem anticorpos e ajudam nas defesas do organismo.

Socientífica

As bactérias armazenadas no apêndice entram em ação quando algo vai mal no sistema digestório. Um exemplo são as diarreias causadas pela bactéria Clostridium difficile (quem tem o apêndice sofre menos disso do que quem precisa retirar o órgão).

Em pesquisas mais recentes, foi comprovado que o apêndice contém células linfoides, que são importantes para ajudar o organismo a combater infecções. Assim, o apêndice pode desempenhar um importante papel no fortalecimento do sistema imune.

Estas células vão se acumulando no apêndice após o nascimento até a idade adulta, por volta dos 20 ou 30 anos, ajudando na maturação de outras células do sistema imune e na formação de anticorpos do tipo IgA, que são muito importantes para eliminar vírus e bactérias de mucosas como os olhos, boca e órgãos genitais, por exemplo.

Ainda assim, é perfeitamente possível que uma pessoa viva sem nenhum tipo de complicação sem a presença do apêndice. Ele tem relevância e, se puder, é indicado que seja preservado. Mas, caso haja alguma inflamação ou problema que exija sua retirada, a saúde do paciente pode ser mantida de forma regular.

Riscos de inflamação

Quando está inflamado, o apêndice pode colocar a vida em risco, devido à elevada chance de estourar e liberar bactérias pelo abdômen, resultando em uma infecção generalizada. Assim, é importante estar atento aos primeiros sinais de inflamação, que causa a apendicite, como dor muito intensa na região inferior direita da barriga, vômitos e falta de apetite.

Drauzio Varella

Mais comum em adultos dos 20 aos 30 anos, a apendicite atinge cerca de 0,25% da população brasileira. Nesses casos, o uso de antibióticos normalmente não tem qualquer efeito e, por isso, a cura só é alcançada com a cirurgia.

A cirurgia para retirar o apêndice é conhecida como apendicectomia e não deve ser usada como método de prevenção, para evitar ter uma apendicite no futuro, já que o apêndice tem funções importantes. Ele só deve ser retirado quando de fato é um risco para a saúde.

Embora não exista uma forma 100% eficaz de prevenir a apendicite, sabe-se que ela está associada ao mau funcionamento do intestino. Para melhorar a saúde do órgão, recomenda-se uma alimentação balanceada e uma dieta rica em fibras, com frutas e verduras. As fibras ajudam a diminuir o tempo de trânsito intestinal das fezes, evitando que elas estacionem no apêndice.

Fontes: Recreio UOL e Tua Saúde

A polêmica relação entre Pelé e a filha Sandra

Matéria anterior

Nova descoberta: cientistas controlam células cerebrais com partículas magnéticas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos