Qual a substância química mais rara do universo?

POR Rafael Miranda    EM Ciência e Tecnologia      22/04/15 às 21h31

O que é mais raro do que uma estrela cadente? Mais raro que um diamante? O que é mais raro do que qualquer metal, qualquer mineral, tão raro que, se você procurar em todos os 13.000.000.000.000.000.000.000.000 de quilos do nosso planeta, você iria encontrar apenas poucas gramas?

É o Ástato. À temperatura ambiente, o ástato encontra-se no estado sólido. Há atualmente cerca de 31 gramas de ástato na Terra, sendo assim o elemento mais raro de que se tem notícia. O elemento foi sintetizado pela primeira vez em 1940 por Dale R. Corson, Kenneth Ross MacKenzie, e Emilio Gino Segrè.

at

O astato tem maior importância no campo teórico do que no campo prático. Atualmente, não é conhecida nenhuma aplicação prática deste elemento. O astato só existe na crosta terrestre como isótopos radioativos. É encontrado em minerais de urânio e tório, porém em quantidades muito pequenas (traços).

10
Este elemento tem uma meia-vida de cerca de oito horas, ou seja, se você pode obter uma pouco de ástato metade do elemento se desintegraria em 8 horas, e, em seguida, a cada 8 horas outra metade iria se desintegrar  até que, em poucos dias ele desapareça completamente.

É resultante do lento decaimento do urânio e do tório, por pertencer a série radioativa destes elementos. Os poucos microgramas de astato sintéticos foram produzidos pelo bombardeamento do bismuto com partículas alfa de alta energia.

12

Por ser altamente radioativo deve ser manuseado, apenas, nas investigações científicas e em condições especiais. A quantidade de astato na natureza é tão pequena que não oferece risco a saúde humana. Entretanto, quando injetado em animais, por ser um halogênio instala-se na glândula tiroide do mesmo modo que o iodo. Há indicações que seja altamente cancerígeno.

Rafael Miranda
Jornalista viciado em memes e amante da cultura pop.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+