Quanto tempo é possível ficar sem dormir?

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      13/11/14 às 18h20

Se, para uns o sono pode ser a maior dádiva do mundo, para outros ele - ou a falta dele - é, simplesmente uma tortura. Gostos à parte (ou melhor dizendo, quem não gosto de dormir não tem juízo) a verdade é quem não se dedica a descansar o corpo, com certeza, vai ter vários efeitos colaterais física e psicologicamente... pelo menos é isso que alertam os especialistas da área.

Agora, com relação à pergunta que destacamos no título "quanto tempo é possível ficar sem dormir", quem entende do assunto garante que essa resposta não pode ser generalizada. Isso porque o limite de tempo com privação total ou parcial de sono é algo muito pessoal, que depende muito da forma que o organismo de cada um reage esse tipo de "agressão".

1

Parece exagerado, não é? Mas a verdade é que o sono não é somente um desejo de consumo dos mais preguiçosos. Ele representa também uma parte essencial para diversas atividades e funções orgânicas, como a consolidação da memória e a capacidade de aprendizado. Além disso, depois de algumas horas, a maioria das pessoas começam a ficar irritadas, com dificuldade na fala, sem foco e assim por diante. Com mais de 30 horas sem dormir, por exemplo, as pessoas normalmente ficam apáticas, apresentam confusão no sistema nervoso e tendem a sentir muito frio ou calor e fome.

Mas consequências mais sérias dessa abstinência também podem surgir. Estudos já provaram que a privação do sono e a falta de descanso do corpo podem, literalmente, envelhecer um organismo jovem e saudável em pouquíssimo tempo. Um grupo de estudante, por exemplo, que foram submetidos a um período de sono de apenas 4 horas diários por seis dias seguidos apresentou aumento da pressão arterial, descompasso cardíaco e aumentos consideráveis dos níveis de glicose no sangue. (Clique para ler também 10 curiosidades incríveis sobre os sonhos).

3



11 dias sem dormir

Dizem por aí que o maior tempo que uma pessoa passou, literalmente sem "pregar os olhos" - sem nem mesmo tirar um cochilo - foi durante 11 dias completos ou, se preferir, 264 horas. Esse recorde foi alcançado em 2007, pelo britânico Tony Wright. Para conseguir chegar a esse feito, ele se trancou em um bar durante todo esse período, onde se mantinha acordado jogando sinuca, fazendo um diário e tomando chás e se alimentando com alimentos crus, para ajudar a manter as funções cerebrais em dia.

Ele conseguiu realizar a experiência mas depois precisou ir direto para o hospital, e só pode dormir lá.

[caption id="attachment_20219" align="alignnone" ]5 Tony Wright[/caption]

Apesar de ser incrível o que o cara conseguiu, os médicos alertam que esse tipo de coisa jamais deve ser feita. Até porque ao final de um tempo, como explicam, o próprio organismo começa a forçar alguns "apagões", com uma espécie de cochilo forçado por segundos, como durante uma piscadela mais prolongada. Os microssonos, como são chamados esses eventos, podem ser extremamente perigosos no dia-a-dia, especialmente se a pessoa desempenha uma função de atenção, como dirigir.

E aí, que tal tirar um cochilo agora?

4

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+