Quem disse que precisamos escovar os dentes? Especialista choca com revelação bombástica

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      07/11/14 às 21h55

Quantas vezes você já escovou seus dentes hoje? Embora esse hábito seja aprendido na infância e nossos dentistas passem a vida inteira nos lembrando da necessidade da escovação diária, um especialista de renome chocou o mundo recentemente ao dizer que nós não precisamos escovar os dentes. (Clique para ler ainda: 10 usos bizarros da pasta de dente que ninguém conhece).

Doido, lunático, controverso? Nada disso! O responsável por essa revelação bombástica é ninguém menos que Paul Warren, dentista e vice-presidente de assuntos sobre saúde bucal do P&G, grupo que controla a marca Oral-B.

Ele explica que chegou à conclusão de que escovar os dentes é dispensável para o ser humano depois de uma pesquisa de dois anos. Durante todo esse tempo, os voluntários que participaram do estudo aposentaram as escovas de dentes e passaram a higienizar a boca - duas vezes por dia - apenas com fio dental e um enxaguante bucal especial, conhecido como clorexidina.

3

Segundo o especialista, durante esse tempo, o estudo mostrou resultados espetaculares com relação à saúde bucal, acabando com problemas e doenças associadas a bactérias, como placas, cáries e gengivites. E o melhor de tudo: esse controle foi diagnosticado em 100% das pessoas que participaram da pesquisa.

Mas, conforme Warren, as pessoas ainda não estão preparadas para essa mudança radical de hábitos e esse é um dos grandes motivos pelo qual o tal enxaguante milagroso ainda não ganhou o mercado. Conforme explicou, as pessoas não gostavam de, simplesmente, bochechar o produto para ter os dentes limpos e protegidos. Elas precisavam do esforço da escovação e do sentimento de "dever cumprido" que o ato dá, ao final.

Além disso, a clorexidina tem alguns pontos negativos se usada diariamente. Isso porque, além de ser um remédio e precisar de receita médica para ser comprado, o enxaguante ainda deixa as pessoas mais propensas a manchas nos dentes, especialmente se tiverem um alto consumo de café, refrigerantes escuros e vinhos tintos. No caso, esse fator incomodou muita gente, assim como o gosto forte do medicamento.

2

Mas, apesar dos pesares, o dentista acredita que não há melhor opção para deixar os dentes limpos. Até porque, normalmente, as pessoas gastam cerca de 46 a 50 segundos escovando os dentes, enquanto o tempo ideal seria um pouco mais de dois minutos, o que gera uma higienização inadequada. Enquanto isso, com alguns bochechos do remédio, as pessoas conseguem fixar nos dentes uma camada protetora contra bactérias, capaz também de descolar os resíduos dos açúcares consumidos.

Entretanto, como as pessoas estão ainda "programadas" para fazer a escovação, o mercado deve - aos poucos - remodular o conceito de escovas de dentes que temos hoje. Segundo o especialista, as mais eficientes - e que são consideradas as escovas do futuro - são as elétricas, que fazem um trabalho melhor em menos tempo.

E  aí, o que você achou dessa notícia?

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+