Curiosidades

Saiba quais são os principais golpes e fraudes na Black Friday. Como se proteger?

0

A chegada da Black Friday marca uma verdadeira corrida às lojas e a euforia para conseguir descontos nos produtos desejados. No entanto, nem sempre eles são tão vantajosos, e os principais golpes vêm a tona.

Com isso, se multiplica os casos de fraudes aplicados em consumidores menos atentos. A vontade de pagar menos acaba saindo caro.

A empresa de segurança Kaspersky, que trabalha com web, verificou que, desde outubro de 2023, a quantidade de sites falsos que usam o termo ‘Black Friday’ triplicou na internet.

Além disso, também conferiu sobre os esquemas criminosos envolvendo cartões falsos. Eles chamaram a atenção da empresa de monitoramento, que notou várias movimentações suspeitas.

Ela notou um crescimento especialmente do phishing, uma técnica que usa atrativos sociais para fraudes que captam os dados pessoais. Esse é o golpe favorito dos criminosos.

A empresa reportou mais de 30 milhões de ataques desse tipo voltados para compras online nos primeiros dez meses de 2023.

Principais golpes

Via Freepik

Um dos golpes mais comuns envolve a criação de lojas falsas que oferecem roupas, eletrodomésticos e dispositivos eletrônicos. As vítimas, enganadas, acabam pagando por produtos que nunca receberão.

Além de trazer fachadas realistas, eles também associam o nome com outras marcas, que são mais confiáveis. Dessa forma, induzem o cliente ao erro e fecham a compra em um portal que não é verdadeiro.

Enquanto isso, similar à fraude das lojas virtuais falsas, outro esquema identificado pela empresa de cibersegurança envolve a venda de cartões de presente em lojas fictícias, mas que se parecem esteticamente com outras legítimas.

Até marcas grandes e reconhecidas, como Apple, eBay e Walmart, não escapam.

Serviços falsos que imitam aqueles oferecidos por essas empresas são vendidos, mas nunca são realmente prestados aos compradores. Desde outubro, foram registradas mais de 240 mil tentativas desse tipo de golpe.

Como se proteger?

Em meio ao frenesi da Black Friday, a busca por descontos irresistíveis muitas vezes nos expõe a riscos dos principais golpes e fraudes on-line.

A empresa de segurança na web Kaspersky alerta para a crescente ameaça de sites falsos e esquemas enganosos, que visam induzir os consumidores a pagarem por produtos que nunca receberão.

Para se proteger dessas armadilhas virtuais, a Kaspersky oferece uma série de orientações valiosas.

Para começar, evite clicar em links ou abrir anexos recebidos por e-mail ou aplicativos de mensagem. Golpistas muitas vezes utilizam esses meios para direcionar as vítimas a sites fraudulentos.

Além disso, antes de clicar em qualquer link ou anexo, verifique cuidadosamente o remetente e o endereço. Se algo parecer suspeito, não hesite em questionar a autenticidade da mensagem.

Quando optar por seguir uma compra on-line, verifique mais de uma vez a autenticidade do site. Golpistas podem criar páginas falsas que imitam lojas legítimas, enganando os consumidores desavisados.

Uma dica é conferir os erros de ortografia e problemas visuais: Golpes muitas vezes são acompanhados por erros de ortografia ou problemas no visual da página. Preste atenção a esses detalhes, pois podem ser indícios de fraudes.

Via Freepik

Se previna

Outra forma de evitar os principais golpes na Black Friday é se prevenir, pesquisando antes de comprar algo de uma empresa desconhecida. Busque avaliações e recomendações de outros consumidores.

A experiência de pessoas que já realizaram transações com a empresa pode fornecer insights valiosos, especialmente se o site parecer suspeito.

Mesmo que não seja uma indicação de promoção, vale a pena conferir reviews, ver avaliações na página e se existem fotos de outras compras. Esse esquema de recomendação previne golpes e fraudes de produtos falsos.

E se mesmo com todas todas as precauções, você ainda quiser mais dicas para se prevenir, existem outras indicações.

Por exemplo, é fundamental monitorar regularmente o extrato e a fatura do cartão. Caso identifique movimentações desconhecidas, aja imediatamente. Muitos criminosos usam o número virtual para clonar a compra e gastar em outros lugares.

Se precisar, contate o banco ou empresa de cartão, além de bloquear o acesso imediatamente, mesmo que isso signifique mais burocracia.

Em caso de qualquer suspeita ou movimentação desconhecida, acione imediatamente o responsável pela transição, falando com a empresa e com o mediador. A rápida resposta pode evitar prejuízos maiores ou mesmo devolver seu dinheiro sem perdas.

Ao adotar essas práticas de segurança, os consumidores podem desfrutar das vantagens das compras on-line durante a Black Friday de forma mais segura e tranquila, permitindo que você se proteja contra possíveis golpes e fraudes.

 

Fonte: Estadão

Imagens: Freepik, Freepik

Esse robô vestível ajuda a pessoa a caminhar

Artigo anterior

Índia faz alerta para Facebook e YouTube sobre conteúdo deepfake

Próximo artigo