• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Um fungo pode ter causado um ''apocalipse anfíbio'', entenda

POR Leticia Rocha    EM Mundo Animal      29/03/19 às 17h26

Todos nós estamos constantemente preocupados com a extinção da raça humana. Tanto que qualquer alerta sobre um possível acidente que pode provocar isso, ganha rapidamente repercussão mundial. Quem é que não se lembra sobre as possíveis datas que previam o fim do mundo? O tal meteoro que iria atingir a Terra e destruir todos nós, mas que nunca chegou. Enfim, isso é sempre muito pautado. Mas e quanto à extinção de outras raças? Bom, essas nem sempre são tão comentadas, tanto que você não deve saber sobre esse apocalipse anfíbio.

Você pode não saber, mas isso não torna as coisas menos trágicas. Ao que parece, essa é a sexta extinção que já atingiu nosso planeta.

Fungos assassinos

Alguns especialistas descobriram um fungo que vem eliminando centenas de anfíbios há anos. Os fungos quitrídio Batrachochytrium dendrobatidis e Batrachochytrium salamandrivorans levaram ao declínio cerca de 501 espécies. Isso corresponde a 1 de cada 16 espécies conhecidas pelo ser humano. Os dados são alarmantes, já que algumas dessas espécies não só tiveram seu número diminuído, algumas realmente desapareceram, foram extintas por completo.

Das 501, cerca de 90 foram extintas e 124 sofreram com um declínio populacional de 90%. Isso sendo as espécies conhecidas, pois provavelmente espécies que ainda não foram documentadas pelo ser humano também foram afetadas pelo fungo. Inclusive, a culpa de o fungo se espalhar ainda mais na atualidade é nossa. Foi durante a século 20 que as atividades humanas, que envolviam o comércio e a guerra, espalharam o patógeno.

Controle dos fungos

Além de o fungo ser letal, ele é facilmente disseminado. O pior é que ele não mata os infectados rapidamente e isso pode facilitar ainda mais o contágio. As espécies que são resistentes ao vírus servem como reservatórios do mesmo e também ajudam em sua disseminação. O intuito dos pesquisadores agora é, de alguma forma, barrar a maior disseminação do fungo.

Isso porque é impossível reverter todo o estrago que já foi feito. A única alternativa que resta é tentar contê-lo da forma mais eficaz possível, com a ajuda de fungicidas. Outra alternativa é a proteção do habitat desses animais e programas que apoiem a reprodução em cativeiro. Os cientistas acreditam que a comércio da vida selvagem ajuda na disseminação do vírus e por isso o ideal seria diminuir esse comércio.

Para você, pode parecer besteira, mas o que está ocorrendo é um processo de extinção. E por mais que isso pareça não te afetar, com certeza, irá. Eventos desse tipo, além de interferirem na biodiversidade, causam problemas também na cadeia alimentar, que fica desequilibrada. Isso, por sua vez, afeta animais de outras raças. Além do fato de estarmos perdendo exemplares importantíssimos da nossa fauna, até mesmo alguns que provavelmente nem conhecemos.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+