Um teste de sadismo usando tasers

POR Pietro Bottura    EM Curiosidades      28/08/14 às 18h12

O fotógrafo Patrick Halls, dos EUA, teve uma ideia bastante estranha para um projeto fotográfico: captar a reação das pessoas à dor. Para isso, juntou modelos que aceitaram levar o choque por parceiros, amigos ou pessoas queridas.

Inesperadamente, isso gerou uma certa dinâmica no ensaio, que acabou se tornando uma experiência sobre ansiedade, sadismo e masoquismo. Isso porque, ao dar os choques, em primeiro lugar as pessoas já estavam esperando a dor, e isso criava diversas reações. Teve gente, como essa mulher, que pareceu que ia morrer:

taser-photoshoot-patrick-hall-32

Enquanto isso, 4 pessoas permaneceram completamente inalteradas enquanto recebiam a descarga de 300 mil volts, o que causa real estranhamento. Outras, parece que acharam bom:

taser-photoshoot-patrick-hall-23

Já da parte dos "carrascos", a maioria das pessoas com os tasers estava se divertindo inicialmente, mas se sentiu culpada e frustrada ao ver a reação dos participantes. Nas palavras do fotógrafo, "a pessoa que ia ser eletrocutada quase sempre estava nervosa e agitada, com ansiedade. Já os que iam dar o choque se comportavam diferentemente. A maioria deles estava excitada em induzir dor aos amigos e só mostrou remorso imediatamente após executar o choque".

taser-photoshoot-patrick-hall-4 taser-photoshoot-patrick-hall-6 taser-photoshoot-patrick-hall-3 taser-photoshoot-patrick-hall-17 taser-photoshoot-patrick-hall-16 taser-photoshoot-patrick-hall-14 taser-photoshoot-patrick-hall-8 taser-photoshoot-patrick-hall-7 taser-photoshoot-patrick-hall-19 taser-photoshoot-patrick-hall-31 taser-photoshoot-patrick-hall-29 taser-photoshoot-patrick-hall-28 taser-photoshoot-patrick-hall-27 taser-photoshoot-patrick-hall-25 taser-photoshoot-patrick-hall-24

E aqui o making-off:

E você, gostaria de fazer isso num conhecido, ou acha que sadismo tem limites?

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+