• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Uma bolha de ar foi encontrada no cérebro de um paciente e deixou os médicos chocados

POR Lucas Curado    EM Ciência e Tecnologia      21/03/18 às 13h59

Imagina se um dia você vai a um médico para fazer um exame rotineiro e descobre que está com uma parte enorme do seu cérebro "faltando". Todavia, você não está sentindo nada demais, por mais que você esteja com um pedaço a menos de você. Seu corpo só sente algumas dores e fraquezas... Nada demais para sua idade. Foi mais ou menos isso que aconteceu com um idoso irlandês. Quando os médicos viram as imagem de seu cérebro, ele encontraram exatamente o que foi descrito acima. Obviamente, eles ficaram espantados. Como poderia um senhor dessa idade estar passando por isso, e ainda assim estar se portando normalmente?

Hoje a Fatos Desconhecidos traz pra você essa impressionante história. Como seria possível sobreviver com uma bolha de ar de 9 cm alojada dentro da sua cabeça por tanto tempo. E afinal de contas, como isso foi parar ali? Se você está espantado com isso, imagina só os médicos quando descobriram do que se tratava. Uma bolha de ar foi encontrada no cérebro de um paciente deixando os médicos chocados!

O espanto dos médicos

Como poderia um idoso de 84 anos de idade estar com um vazio de 9 cm no seu cérebro e ainda estar "normal"? Foi exatamente isso que os médicos pensaram quando viram as imagens do cérebro desse senhor. Após os médicos verem as imagens do cérebro desse homem, eles ficaram espantados. Ele apresentava somente sintomas de um possível derrame.

O idoso foi ao hospital devido queixas de tontura e fraqueza no braço esquerdo. Contudo, além dessas reclamações, ele não apresentava nenhum distúrbio visual ou de fala, tão quanto confusão... Mesmo tendo a tal "bolha" cobrindo quase inteiramente seu lobo frontal direito. Na verdade, ele era bem ativo para sua idade, estava em boa condição de saúde e ainda fazia atividades esportivas.

O que seria isso?

Após uma tomografia computadorizada e uma ressonância magnética, foi identifica uma pneumatocele. Acredita-se que a causa disso teria sido um tumor ósseo benigno localizado em seu seio nasal. Esse tumor teria deixado uma passagem de ar. Dessa forma, sempre que o paciente espirra ou cheirava algo, a bolha crescia cada vez mais. Esses casos são bem raros, sendo esse motivo para o espanto dos médicos. Essas bolsas de ar são vistas em menor tamanho e normalmente são retiradas cirurgicamente. No caso do idoso, isso não aconteceu e ela simplesmente progrediu por conta do tumor.

Consequências

O paciente teve a opção de retirar a bolsa de ar do seu cérebro, contudo, devido o alto risco da cirurgia ele resolveu deixar ela por lá. Depois de um acompanhamento de 12 semanas, sua fraqueza no braço passou e o homem se recuperou. Isso no caso é uma raridade, e os médicos enfatizam a necessidade de realizar exames  frequentes para evitar esse tipo de situação. Não é todo dia que você vê uma pessoa com esse tipo de problema se recuperar sem nenhum dano permanente.

E aí o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário e até a próxima!

Próxima Matéria
Via   hypescience  
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+