Curiosidades

Uma das cidades mais tecnológicas do mundo está sendo planejada; conheça

0

A Terra está enfrentando as mudanças climáticas e os seus efeitos. Por conta disso, o ser humano está sempre procurando novas maneiras de se adaptar ao ambiente, que pode ser muito diferente daqui alguns anos. Nesse sentido, a construção de uma cidade é considerada.

Isso pode parecer coisa de filme, mas a cidade totalmente planejada com uma arquitetura moderna, alguns arranha-céus, muita área verde, fontes de energia sustentável e tecnologia de ponta em basicamente tudo está sendo planejada.

Por mais que essas características possam ser parecidas com Dubai, China, algum lugar da Ásia como um todo, ou Nova York, essa cidade planejada fica na Grécia. Chamada Ellinikon, ela está localizada a 20 minutos de carro da capital Atenas.

Esse era o local do aeroporto internacional da região, no século passado. Contudo, em 2001 ele foi desativado e, desde então, muitas pessoas tentaram transformá-lo no maior parque urbano da Grécia. No entanto, o projeto não ia para frente por várias questões, mas mais pela crise econômica que o país estava mergulhado.

Entretanto, dessa vez a iniciativa deve sair do papel. A empresa chamada Lamda irá entrar com recursos para fazer com que a cidade de Ellinikon seja um símbolo de prosperidade para a Grécia pós-crise. Além disso, ela deve ser a maior smart city não apenas do país, mas da Europa toda.

Cidade tecnológica

Olhar digital

O projeto dessa cidade está previsto para ser concluído em 2037. O prazo longo tem uma explicação, porque ele é praticamente toda uma cidade para ser construída. No caso, arranha-céus, vilas à beira-mar, condomínios, escolas, parques, escritórios, lojas, enfim, tudo que é necessário sendo construído praticamente do zero e com tecnologia de ponta.

Para se ter uma noção do quão tecnológica Ellinikon será, irá ter uma inteligência artificial para fazer a supervisão dos serviços de resíduos, água e energia de todo o complexo.

E mesmo que a previsão para a conclusão seja em 2037, as pessoas irão poder visitar e morar na cidade antes disso, já nos próximos anos. O objetivo é que Ellinikon seja uma cidade turística e ao mesmo tempo um ótimo lugar para se viver.

De acordo com seu planejamento, todos os deslocamentos essenciais, como para ir ao hospital, à escola ou ao mercado, não devem ser mais do que 15 minutos. E com relação aos turistas, eles irão poder ver um dos locais mais tecnológicos do mundo com uma paisagem belíssima do litoral grego.

Conforme os desenvolvedores, essa construção deve adicionar 2,5 pontos percentuais ao PIB da Grécia, criar até 80 mil novos empregos e gerar uma receita fiscal de mais de € 10 bilhões depois da sua conclusão em 2037.

Futuro

BBC

Outras formas de cidades estão sendo consideradas pelas pessoas para o futuro, como no caso das flutuantes. Quem está experimentando essa ideia de casas flutuantes é a Holanda. E não é de se surpreender se for levado em consideração a tradição verde do país e sua história de arquitetura e desenho inovadores. Além disso, essa nação é a que está em um nível mais baixo da Europa. Por conta disso, a elevação do mar é uma ameaça real.

Outro fato é que os holandeses não estão fazendo experimentos somente com casas flutuantes. A ideia de fazendas flutuantes veio depois que o companheiro de Minke Van Wingerden, Peter, viu o impacto do furacão Sandy nas ligações de transporte e nas redes de abastecimento de Nova York em 2012.

Então, quando ele voltou para Holanda, ele e Van Wingerden decidiram criar uma fazenda que seria adaptada às mudanças climáticas. A fazenda dos dois foi inaugurada em 2019. Ela tem 40 vacas que andam entre um pasto ao lado das docas e uma estrutura flutuante. Ela é a primeira do seu tipo no mundo.

A fazenda produz leite, queijo, iogurte e adubo. Os produtos são levados aos consumidores através de bicicleta ou van elétrica.

“Nossa localização nos permite produzir e vender comida saudável aqui mesmo na cidade, de uma forma bastante sustentável. Acredito que exista um grande futuro para fazendas flutuantes”, disse Van Wingerden.

Com todo o sucesso da fazenda logo vem na mente se, em breve, cidades inteiras flutuantes serão uma realidade. Nesse ponto, a empresa americana Oceanix, apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU), lidera uma iniciativa envolvendo habitações humanas flutuantes de grande escala. Ela é descrita como  “a primeira comunidade flutuante resiliente e sustentável do mundo, para 10 mil moradores em 75 hectares”.

“Em relação à elevação do nível do mar, autoridades locais de cidades costeiras têm basicamente duas opções. Construir uma grande muralha, que provavelmente nunca será alta o suficiente, ou olhar para a última novidade em engenharia, que é flutuar sobre um lugar”, disse o presidente da Oceanix, Marc Collins Chen.

Por mais que esse projeto seja chamado de cidades flutuantes, a Oceanix propõe, pelo menos inicialmente, grandes bairros flutuantes. Eles serão expansões aquáticas para megacidades litorâneas que já estão super povoadas e enfrentam dificuldades com o aumento do nível do mar. Seriam lugares como Jakarta, na Indonésia, ou Xangai, na China.

As novas cidades irão ser compostas de plataformas triangulares de dois hectares de área, boiando. Cada uma dessas plataformas irá abrigar  300 moradores, com espaço adicional para produção agrícola e lazer. Além disso, elas podem se ligar umas às outras e formar um assentamento ainda maior.

“Estamos construindo uma infraestrutura que é capaz de lidar com eventos climáticos extremos e também é altamente sustentável. Queremos que esses assentamentos não usem nenhum combustível fóssil. É tudo com energia renovável, e estamos tentando cultivar 100% de nossas necessidade proteicas a bordo”, disse Chen.

Fonte: Olhar digital, BBC

Imagens: Olhar digital, BBC

Animação mostra possível formação de próximo supercontinente da Terra

Artigo anterior

Ilyushin Il-80: se você avistar esse avião nos céus, pode ser o fim do mundo

Próximo artigo