História

Vestido de criança de 1,9 mil anos achado em Israel intriga arqueólogos

0

Em uma descoberta incrível, arqueólogos localizam um vestido antigo com data de 1.900 anos na Caverna das Cartas, situada no Deserto da Judeia, em Israel.

A descoberta foi feita pela Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), que compartilhou a imagem e análises da peça em sua página no Facebook.

Na região existem inúmeros fragmentos de tecidos, muitos provenientes do período romano. Todos foram encontrados anteriormente por arqueólogos.

Contudo, nesta localização específica, identificaram a presença de tecidos com nós, semelhantes aos do vestido recém-descoberto. Isso indica que o mesmo vestido antigo pode ser originado de outro lugar.

Local de descoberta

A Caverna das Cartas está situada no Vale Nahal Hever, na costa oeste do Mar Morto. Desde sua descoberta na década de 1960, o local tem se destacado como um sítio arqueológico crucial, proporcionando evidências significativas sobre a história judaica antiga.

Além disso, também possui ligação com outras fronteiras próximas, como o Egito, que carrega uma história complexa, com comunidades antigas e outras culturas mescladas.

Assim, a presença do vestido e dos tecidos nesse local traz suposições para a equipe de pesquisadores.

Via Virgem Imaculada

Composição do vestido antigo

Sobre a composição do vestido antigo, sua dimensão sugere que pertencia a uma criança que residia na área correspondente à atual Israel.

A peça consiste em dois painéis de tecido, um formando a parte frontal e o outro a parte traseira do vestuário.

Ambas as seções foram unidas nas bordas superiores, deixando espaço para a abertura do pescoço, onde se encontram alguns enfeites, como fios de linho pendurados.

No entanto, Orit Shamir, especialista em têxteis da IAA, destaca a simplicidade da tecelagem, marcada por irregularidades.

Ela explica que “a espessura e a densidade dos fios não são uniformes”, indicando que os povos antigos provavelmente confeccionaram a peça por meio de uma técnica simples de entrelaçamento.

“A costura do vestuário também não é cuidadosa e apresenta vários buracos, alguns deles resultantes do desgaste”, acrescenta Shamir.

Significado

Embora esse tipo de vestido geralmente servisse como roupa de baixo, usado sob um traje superior decorativo feito de lã colorida, os pesquisadores levantam a possibilidade de a peça representar uma tradição judaica.

O vestido, representativo da tradição judaica de proteção, apresenta nós estrategicamente colocados, segundo os pesquisadores, com a finalidade de resguardar a criança contra doenças e outros perigos. Essa prática era comum na região que hoje compreende Israel.

Os habitantes locais realizavam esses nós amarrando um fio de linho em torno de diversos materiais, como resina, sal, sulfato de ferro, asfalto, hena, sementes, entre outros, todos conhecidos por suas propriedades protetoras.

Orit destaca que esse processo envolvia a mãe ocultando sal para a proteção e amarrando um pedaço de linho enquanto recitava preces e expressava votos de esperança para seu filho ou filha.

Via UOL

Como o tecido dura tanto tempo?

A preservação de tecidos ao longo do tempo depende de vários fatores ambientais e condições específicas onde estão.

Em ambientes propícios, como cavernas secas ou locais com baixa umidade e pouca exposição à luz, os tecidos podem resistir à decomposição por longos períodos.

No caso de encontros como esse, um dos principais agentes são a ausência de umidade. Por ser um local seco, desértico, é mais fácil ter um tecido inteiro após tantos anos.

Além disso, a decomposição também depende de micro-organismos que requerem oxigênio. Em condições anaeróbicas, onde há falta de ar, a decomposição desacelera.

Esses elementos, junto da baixa exposição à luz e da temperatura constante, são fatores propícios para manter o vestido antigo passível de identificação.

Em locais escuros, como cavernas subterrâneas, onde os pesquisadores encontraram os nós, é possível ter sucesso na preservação desses materiais para pesquisa posterior.

Agora, as próximas equipes esperam encontrar outros itens bem-preservados, assim como o vestido antigo, que trará mais informações sobre a cultura antiga.

 

Fonte: UOL

Imagens: UOL, Virgem Imaculada

Seca na Amazônia: entenda causas e por que plano de ação deve ser imediato

Matéria anterior

Antissemitismo e jihad: o que diz a carta de 1988 de princípios do Hamas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos