Ciência e Tecnologia

X, antigo Twitter, agora permite que apenas perfis verificados respondam a posts

0

Os utilizadores do X, antigo Twitter, agora têm a opção de permitir apenas que usuários verificados respondam às suas postagens. O anúncio dessa novidade veio do perfil oficial da plataforma nesta segunda-feira (9).

Elon Musk destacou que essa funcionalidade é uma medida eficaz contra o spam de bots, um desafio constante na rede social.

Em suas palavras, “Isso deve ajudar muito contra os bots de spam”, conforme compartilhou em um post.

Essa adição representa mais uma ferramenta para restringir as respostas em uma postagem.

Em 2020, o Twitter já havia introduzido a capacidade de limitar comentários a perfis seguidos ou mencionados, visando aprimorar a privacidade e prevenir situações de abuso e assédio.

Vantagens para usuários verificados

Essa nova vantagem está disponível para assinantes do X Premium, anteriormente conhecido como Twitter Blue, que obtêm o status de usuário verificado, além de benefícios como maior visibilidade em conversas e acesso ao X Pro.

Desde que assumiu o controle da plataforma, Elon Musk tem enfrentado o desafio das contas automatizadas.

De acordo com o bilionário, cerca de 23,42% das contas no X são falsas ou relacionadas a spam, conforme apontado por estudos.

Contudo, a restrição de contas não é uma garantia total contra conteúdo malicioso. Recentemente, uma pesquisa revelou que contas verificadas também foram usadas para disseminar notícias falsas, conforme reportado pelo NBC News.

Via Olhar Digital

Essa controvérsia começou em março de 2023, quando o bilionário anunciou que removeria os selos azuis gratuitos para substituir pela compra das assinaturas.

Anteriormente, esse reconhecimento era restrito para figuras notáveis da música, esportes, imprensa e outras categorias. No entanto, agora o selo é exclusivo para assinantes do X Pro, antigo Twitter Blue. A versão paga da plataforma continua custando em torno de R$ 42 por mês.

Essa mudança já refletia a visão inicial de Musk para a plataforma. Ele criticou o antigo sistema como “uma m****” e enfatizou a necessidade de gerar novas fontes de receita para a empresa.

O jogador de basquete LeBron James ironizou a iminente perda de seu selo azul, afirmando: “Bem, acho que meu selo azul vai embora em breve porque se você me conhece eu não vou pagar”, em sua conta.

Empresas e organizações precisam pagar

Enquanto isso, empresas e organizações também não ficaram livres do pagamento para serem usuários verificados.

Os perfis de membros de governos e organizações governamentais ou multilaterais agora ficam com um selo cinza, como é o caso do perfil do presidente.

Empresas e ONGs, por sua vez, podem obter um selo azul mediante pagamento. Assim, o X permitirá os benefícios de extensão para contas verificadas e afiliados, exibindo o logo da organização.

Via G1

Nos Estados Unidos, a verificação para a conta principal custará US$ 1.000 por mês, enquanto para afiliados será US$ 50.

No entanto, o New York Times divulgou, no início do ano, um projeto de isenções para as 10.000 organizações com mais seguidores e as 500 com maiores gastos em publicidade, que já traziam o antigo selo dourado.

Além disso, equipes esportivas, empresas jornalísticas, do setor financeiro e as 500 maiores empresas na lista da “Forbes” já estão no novo sistema, que foi globalmente lançado em abril.

Isso garante que as contas certas possam interagir com determinadas publicações, sem cercear os direitos de respostas.

Bots e spams

A medida de permitir somente usuários verificados é uma maneira de reduzir a interação entre bots, que se tornou viral nos tweets. Com a monetização do X, várias pessoas procuram publicar massivamente em busca de retorno financeiro.

Além disso, também geram spams para outras contas, com links maliciosos e vírus. Essa alternativa poderá reduzir esses comentários indesejados, mas, novamente, é um prejuízo para os usuários não verificados na plataforma.

 

Fonte: Canaltech, G1

Imagens: G1, Olhar Digital

PS5 Slim é oficialmente anunciado pela Sony! Conheça o console

Previous article

Guerra de Israel: família confirma morte de jovem brasileira

Next article

Comments

Comments are closed.