Curiosidades

10 maiores acontecimentos dos quadrinhos brasileiros

0

Ao longo dos anos, o mercado nacional de histórias em quadrinhos se reinventou e criou linguagens e formato únicos. Além de artistas consagrados dentro e fora do Brasil. De “Nhô Quim” a “Turma da Mônica”, esses foram os maiores acontecimentos dos quadrinhos brasileiros.

Produzidos no Brasil desde o século 19, os quadrinhos sempre tiveram grande importância e influência na cultura brasileira. No entanto, eles nem sempre foram reconhecidos como parte relevante do mercado editorial brasileiro. Dessa forma, separamos alguns momentos que fizeram os quadrinhos brasileiros serem o que são hoje.

1 – As Aventuras de Nhô Quim

Considerada a primeira HQ (história em quadrinhos) do Brasil, “As Aventuras de Nhô Quim” ou “Impressões de uma Viagem à Corte”, de Angelo Agostini, conta a jornada de um caipira que se muda para a cidade grande.

2 – O Tico Tico

Em 1905, o jornalista Bartolomeu de Souza e Silva criou a revista “O Tico Tico”, sendo a primeira revista brasileira dedicada a publicar apenas histórias em quadrinhos. Contudo, depois de várias publicações, a revista circulou até o ano de 1977.

3 – Suplemento Juvenil

Com a criação da revista “Suplemento Juvenil”, em 1964, leitores brasileiros puderam conhecer personagens consagrados nos Estados Unidos. Desse modo, entre eles, estão Flash Gordon, Tarzan e Dick Tracy.

4 – Pif-Paf

Pouco tempo depois de ser demitido do jornal “O Cruzeiro” e um mês após o golpe militar, Millôr Fernandes transforma sua coluna Pif-Paf em uma revista. Desse modo, a revista pôde abordar humor e críticas por meio de ilustrações, tirinhas e textos. Além disso, a revista se tornou uma referência de resistência à ditadura.

5 – The Marvel Super Heroes

No ano de 1967, a Rede Bandeirantes adquiriu os direitos de exibição da animação The Marvel Super Heroes. Em seguida, ela também fez uma parceria com a editora Ebal, que lança quadrinhos dos heróis Capitão América, Hulk, Thor e Homem de Ferro.

6 – Turma da Mônica

Durante os anos 1960, Mauricio de Sousa publicou tirinhas de personagens como Cebolinha, Cascão e Mônica. Em 1970, as tiras se tornam uma revista, sob o nome de “Mônica e Sua Turma”. Anos depois, a revista teria uma série de derivadas, entre quadrinhos, produtos e filmes.

7 – O Menino Maluquinho

Com o sucesso do livro “O Menino Maluquinho”, lançado no início da década de 1980, o artista Ziraldo publicou uma série de quadrinhos exclusiva para o personagem. Por conta do sucesso da revista, ela permaneceu com novas edições até o ano de 2007.

8 – Turma da Mônica Jovem

Em 2008, chegou às bancas, a primeira edição de “Turma da Mônica Jovem”, dando início a uma série de quadrinhos brasileiros, no formato de mangá ou que utilizem de sua linguagem. Nas histórias, as revistas abordam a adolescência da turminha criada por Mauricio de Sousa.

9 – Social Comics

Em 2015, foi lançado o Social Comics, o primeiro serviço de assinatura que possibilitava leitores acessarem quadrinhos online. Dessa forma, era possível acessar as revistas quantas vezes o leitor quisesse. O serviço pode ser acessado por meio de computadores, tablets e celulares.

10 – Histórias em quadrinhos no Prêmio Jabuti

Em 2017, O Prêmio Jabuti, principal premiação da literatura brasileira, instituiu a categoria História em Quadrinhos. Assim, antes dessa data, as HQ’s ficavam nas categorias de ilustração, capa, didático e paradidático.

Garoto, aos seis anos de idade, realiza o sonho de levar água potável para a África e hoje, adulto, possui própria fundação

Previous article

7 imagens de lugares remotos do planeta tiradas por satélites da NASA

Next article

Comments

Comments are closed.