CuriosidadesHistória

15 coisas que você não sabia sobre Marighella

0

Um recorte da história do líder guerrilheiro, morto em 1969, Carlos Marighella, está chegando aos cinemas de todo o país. O longa-metragem marca a estreia do ator Wagner Moura como diretor. Por muito tempo, o nome de Marighella passou despercebido, e era considerado um personagem do passado. No entanto, com o lançamento do filme, o nome do guerrilheiro tem recebido grande destaque nas redes sociais e grupos de discussões na internet.

O longa é inspirado na terceira parte do livro escrito pelo jornalista Mario Magalhães, lançado em 2012, e foi exibido no aclamado Festival Internacional de Cinema em Berlim, na Alemanha. Pensando nisso, hoje, trouxemos alguns fatos e curiosidades sobre a vida de Carlos Marighella e sua trajetória politica e que vocês podem não conhecer. Confira!

Quem foi Carlos Marighella?

1 – Carlos Marighella é filho do imigrante italiano Augusto Marighella e de Maria Rita dos Nascimento. Carlos nasceu na capital baiana, Salvador, em 1911, e possuía outros sete irmãos.

2 – Marighella entrou, em 1929, para estudar Engenharia Civil na Escola Politécnica da Bahia.

3 – Carlos Marighella foi o principal nome da guerrilha comunista do Brasil durante o período da Ditadura Militar, entre 1964 e 1985.

4 – Ele foi considerado inimigo número ditadura militar brasileira durante a década de 1960.

5 – Marighella abandonou sua graduação para se juntar à militância do PCB (Partido Comunista Brasileiro) na década de 1930, mudando-se para o Rio de Janeiro.

6 – O comunista foi preso e torturado durante o Estado Novo, período ditatorial liderado por Getúlio Vargas, em 1937. Ele foi solto em 1945, com o fim do regime varguista.

7 – Em 1945, já durante o período democrático, Marighella foi eleito deputado federal pelo PCB da Bahia. Entretanto, o então presidente Eurico Gaspar Dutra, colocou o partido do baiano na ilegalidade e ele teve seu mandato cassado. Apesar de sua cassação, o político passou a atuar na clandestinidade.

8 – Marighella foi convidado pelo Comitê Comunista Chinês para viver na China durante a década de 1950. Por lá, ele viveu durante dois anos para vivenciar um pouco da Revolução Comunista no país.

9 – Não concordando com a postura adotada pelo PCB, por seguir o modelo de guerrilha elaborado por Che Guevara, o foquismo, em 1964, Marighella rompeu sua ligação com o partido comunista.

10 – Em 1964, Marighella foi baleado e preso pelo Departamento de Ordem Política e Social, o DOPS, durante uma sessão de cinema, sendo liberado em 1965.

11 – Em 1967, o guerrilheiro fundou a ALN, Ação Libertadora Nacional, organização responsável por atos de terroristas de guerrilha urbana no país.

12 – A ALN realizou assaltos, emboscadas e sequestros, e cooperou com ações produzidas por outras organizações, como o sequestro de Chales B. Elbrick, diplomata norte americano e embaixador dos Estados Unidos no Brasil entre 1969 e 1970, organizado pelo grupo Dissidência da Guanabara.

13 – O cantor Seu Jorge foi escolhido para interpretar Marighella no filme homônimo, dirigido por Wagner Moura.

14 – O longa-metragem é baseado no livro  Marighella – O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo (2012 / Companhia das Letras), que retrata a realidade do guerrilheiro entre os anos de 1964 e 1969.

15 – Marighella foi morto a tiros, em 1969, em São Paulo, em uma emboscada comandada pelo delegado Sergio Paranhos Fleury, que era conhecido como chefe do grupo de extermínio do Estado.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

A história do médico russo que teve que se auto-operar na Antártida

Previous article

Com apenas 12 anos, garoto já havia plantado mais de 1 milhão de árvores

Next article

Comments

Comments are closed.