3 lendas urbanas que se provaram reais

POR Pietro Bottura    EM Terror & Sobrenatural      16/10/14 às 22h10

Dá pra morrer ficando preso no elevador? Que tal cortar a própria cabeça, ou, ainda pior, receber ligações de alguém que já morreu? Se você acha que isso não passa de conto da carochinha, pense de novo: muita coisa bizarra acontece sem que você saiba, e, na maioria das vezes, se você é capaz de imaginar algo desastroso acontecendo, é porque realmente é possível que aconteça.

Pra provar isso, confira esses 3 itens escabrosos que mostram que nenhum azar é demais quando a morte decide agir - e, cedo ou tarde, ela age pra todo mundo, então torça pra que ela não seja tão criativa quando for sua vez!

Elevadores que matam

elevator

Sabe aquele medo irracional de ficar preso no elevador, barrado pelas portas, e então perceber o movimento começando e saber que seu corpo será desmembrado? Foi assim que Hitoshi Nikaidoh, um médico residente, faleceu em 2003, nos EUA. No caso dele, ficou preso na altura do ombro, e teve sua cabeça partida pela metade na altura da boca. A outra pessoa que estava dentro do elevador, uma enfermeira, precisou esperar do lado de dentro por mais de uma hora, com a metade de cabeça ao seu lado.

Chamadas da morte

maxresdefault

Sabe aquela história de gente que recebeu chamadas no celular, mas aí descobriram que quem ligava estava morto? Então, apesar disso não ser nem um pouco realista, aconteceu com os familiares de Charles Peck, que viajava em um trem que se chocou com outro, em 2008, matando 25 pessoas.

E sua família, preocupada, ficou feliz em receber uma chamada dele. E outra. E outra. Depois de 35, o negócio começou a ficar meio estranho, e, quando as equipes de busca encontraram o corpo de Peck, entre as ferragens, constataram que ele havia morrido na hora do acidente. Explicações? Eu também não tenho nenhuma.

Impossível

Chain-Saw-Safety_hero

Um britânico foi expulso de seu prédio, que foi considerado condenado, junto com os demais moradores. Mas, diferente deles, David Phyall não queria de maneira alguma deixar seu lar, e se manteve firme na decisão até o final.

Mesmo tendo recebido ofertas de outros 11 lugares para ficar, Phyall estava muito nervoso por ter de deixar seu lar, e como forma de se vingar orquestrou um plano maligno, que daria muito trabalho para os policiais e quem fosse limpar o apartamento: prendeu uma motosserra a uma mesa de bilhar, travou o botão de ligar e ligou a engenhoca num temporizador. E então se deitou logo abaixo, esperando pacientemente para cometer um suicídio considerado impossível, a auto decapitação.

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+