Curiosidades

5 maneiras horripilantes que o universo retribuiu boas ações

0

Em um mundo onde coisas horríveis costumam acontecer, ainda existem pessoas que se importam com o próximo e, por isso, praticam boas ações constantemente. Entretanto, são poucas as vezes que temos a oportunidade de escutar histórias sobre aqueles que ajudaram o próximo. Por outro lado, muitos que tentam ajudar, acabam sendo retribuídos pelo universo de uma forma um pouco injusta.

Impossível? Não mesmo. Afinal, o acaso age de formas estranhas e, muitas vezes, até sem sentido. Os relatos, que vamos apresentar agora, são ilustrados por pessoas que tentaram praticar o bem, mas acabaram tornando-se vítimas das armadilhas do universo. Confira agora, 5 exemplos que mostram nitidamente que o karma não tira férias e que provam que o universo não está de brincadeira.

1 – Proprietários de imóveis são presos por denúncia

Olha só como o universo age de forma irônica. Os proprietários de uma casa perceberam que seus inquilinos estavam administrando um laboratório de metanfetamina. Os proprietários, então, denunciaram a atividade irregular. Os inquilinos foram presos e a polícia liberou a casa. Os proprietários, em seguida, voltaram ao local, para realizar pequenos ajustes, afinal, a propriedade voltaria a ser alugada. E assim, foi como aconteceu.

Após os novos inquilinos ocuparem a propriedade, a surpresa. Os mesmos perceberam que alguém havia inserido oito sacos de metanfetamina, em um orifício na parede. O buraco estava atrás de um espelho. Os inquilinos informaram os proprietários sobre o caso e os donos do imóvel, novamente, informaram a polícia.

Sabe o que as autoridades fizeram? Prenderam os donos do imóvel. A polícia achou que os proprietários eram os cabeças de uma operação.

2 – Salva-vidas perde emprego por salvar um homem que estava se afogando

Quer outro exemplo, que prova que o universo adora pregar peças? Vamos lá… um salva-vidas natural da Flórida, nos Estados Unidos, salvou um homem que estava se afogando em alto-mar. Até aí, tudo bem. O problema é que o homem, que estava em perigo, nadava em uma zona na qual havia o seguinte sinal: “nade por sua conta e risco”.

Mesmo cumprindo seu dever, o salva-vidas acabou sendo demitido. De acordo com a imprensa americana, o profissional perdeu o emprego porque salvou a vida de um homem que não corria perigo, em sua zona de resgate. Além deste, outros dois colegas de trabalho perderam o emprego, por apoiar o amigo que havia acabado de salvar uma vida.

3 – Médico é castigado por fornecer um cobertor a uma vítima de incêndio

Um médico trabalhava na cidade de Detroit, em Michigan, nos Estados Unidos, prestando serviços ao corpo de bombeiros. Em um determinado dia, o médico foi atender uma ocorrência, que envolvia um incêndio de uma casa. O local era habitado por um senhor de idade. Quando o médico e os outros bombeiros chegaram na casa, encontraram o senhorzinho do lado de fora, passando frio. Afinal, era inverno.

O médico, então, resolveu fornecer um cobertor ao homem. Ou seja, nada mais que um simples ato de caridade, para aquele que havia perdido tudo o que tinha em um incêndio. Semanas depois, o medico foi demitido. E por quê? Porque o cobertor era patrimônio público.

4 – Motorista de ônibus é demitido por ajudar policiais

Um motorista de ônibus escolar em Long Island, Nova York, nos Estados Unidos, foi demitido por socorrer policiais, que estavam presos em uma viatura devido a uma forte tempestade. O motorista, solidário, após o resgate ainda levou os policiais de volta até a delegacia. A empresa, que havia contratado o motorista de ônibus, quando descobriu, mandou o cara embora.

A demissão, segundo a empresa em um comunicado oficial, ocorreu porque o motorista não podia ter desviado a rota. Afinal, o motorista precisava prezar pela segurança das crianças, as quais transportava. Diz aí, o universo é ou não é sacana?

5 – Guarda impede ataque terrorista e se torna suspeito

Um guarda, que estava a serviço nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, quando, de repente, nota uma mochila, debaixo de um banco do parque. Obviamente, o guarda foi averiguar se o objeto pertencia a alguém. Ao abrir a mochila, o guarda descobre que, em seu interior, há três bombas.

O guarda, então, alertou as autoridades especiais e evacuou a área, e tudo isso, sem causar nenhum pânico. Infelizmente, a bomba acabou explodindo. Uma pessoa morreu e outras ficaram feridas. O problema é que o FBI achou que o guarda tinha evacuado o local, para deixar a bomba ali e, assim, cometer um ato terrorista sem ser considerado suspeito. O guarda perdeu o emprego e ainda foi alvo da mídia, por muito tempo.

Dez anos depois, descobriram que o oficial não tinha nenhuma ligação com o ocorrido.

Conheça Daitenku Taro Jurai e a hipótese de Jesus ter vivido no Japão

Matéria anterior

7 místicos e ocultistas mais famosos da Era Vitoriana

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar