Ciência e Tecnologia

5 métodos contraceptivos mais bizarros usados na antiguidade

0
Third-generation contraceptive pills are displayed on January 2, 2013 in Lille, in northern France. France's national drug agency ANSM started consultations with prescribers of third-generation contraception pills on January 2 to try to limit the use of such pills which are subject to complaints, after a French woman attributed her stroke to her contraception pill in mid-December 2012. Some 13,500 complaints were also lodged in the US against Bayer's four-generation Yaz contraceptive pill. AFP PHOTO PHILIPPE HUGUEN (Photo credit should read PHILIPPE HUGUEN/AFP/Getty Images)

A contracepção é uma forma de controlar a natalidade, e pode ser um regime, ação, dispositivo ou medicamentos que tem como objetivo prevenir ou prevenir que as mulheres engravidam, e hoje em dia esses métodos são normais em quase todo o mundo. Mas antigamente não existiam os métodos que usamos hoje, e as pessoas usavam alguns métodos que não eram tão convencionais assim e nem sabiam se realmente funcionava, além da igreja sempre ser contra esses métodos.

Bom, pensando nisso, fizemos uma grande pesquisa na internet sobre quais eram os métodos usados para não engravidar pelas mulheres antigamente, e com certeza vocês irão se surpreender com essa matéria. Então, confira agora os 5 métodos contraceptivos mais bizarros usados na antiguidade:

1 – Almíscar

Cordeiro-1070x802

A almíscar é uma substância oleosa que alguns mamíferos como lebres e cordeiros tem, e essa substância é secretada por várias glândulas, inclusive pelos órgãos sexuais. Além de ter um cheiro ruim, o sabor dessa substância também é desagradável, mas mesmo assim ela é muito valorizada na indústria dos cosméticos. As mulheres da China Antiga costumavam esfregar essa substância no umbigo como contracepção, mas nunca foi comprovado que esse método funcione mesmo.

2 – Saliva de camelo

1_1

As mulheres do deserto do norte da África costumavam usar a saliva dos camelos misturada com pólvora como um suposto método de contracepção. Não se sabe se esse método realmente era eficaz, mas que ele era um tanto nojento, disso nós temos certeza.

3 – Abelhas vivas

abelha1

A igreja católica sempre foi contra os contraceptivos e é contra qualquer método do tipo. Mas nem sempre foi assim, San Albero, que foi um grande polímata durante a idade média, era um homem de opiniões e recomendava para as mulheres alemãs comer abelhas vivas, pois esse era um método contraceptivo.

4 – Água de ferreiros

ferreiro

Existe um boato de que na antiguidade, os homens ficavam impressionados com a quantidade de mulheres que rodeavam os ferreiros. Na verdade elas não estavam preocupadas com o trabalho deles, elas estavam atrás da água que esses artesões ofereciam e acreditavam ser métodos contraceptivos, mas  na verdade era esterilizada com chumbo.

5 – Tripas de animais

Los-anticonceptivos-mas-extranos-de-la-historia-2

Existiu um médico italiano no século XVI que descreveu as trompas das mulheres, e a partir disso, criou um preservativo primitivo com tripas de animais chamado Tubos de Gabriel. O preservativo era amarrado ao pênis com uma corda e tinha o objetivo de evitar a gravidez e a propagação de DST.

E aí amigos, já sabiam de todos esses métodos usados na antiguidade? Comentem!

O que aconteceria se um homem tomasse anticoncepcionais?

Matéria anterior

Calouro mirim é beijado por Raul Gil e chama o apresentador de “viado” em plena TV aberta

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar