Natureza

6 rios que podem desaparecer no próximos anos

Bacia Murray-Darling
0

A devastação que os seres humanos estão causando mostra cada vez mais consequências terríveis, não só para as gerações futuras como para as gerações atuais. Para comprovar isso, basta perceber quantos lugares do mundo estão sem água e observar que existem rios que podem desaparecer se não tomarmos alguma atitude.

Assim sendo, pensando nas rápidas mudanças que podem acontecer nos próximos 100 anos, listamos seis rios que correm o risco de extinção ainda no seu tempo de vida, provavelmente.

Bacia Murray-Darling

Bacia Murray-Darling

Bacia Murray-Darling (Wikimedia)

A bacia Murray-Darling é localizada na região sul da Austrália e cobre cerca de 14% do território do país. Sendo assim, ela é responsável por 40% do agronegócio local. Como a água do agronegócio não pode ser reaproveitada, a bacia está secando cada vez mais e o uso inconsequente da água ganhou atenção dos habitantes.

O Parlamento australiano ressaltou que a hidrovia sofre com salinidade, erosão, qualidade da água, espécies invasoras e proliferação de algas, não sendo uma fonte confiável considerando que as mudanças climáticas agravam essa situação.

A bacia tem 3.375 quilômetros de comprimento, sendo que o maior rio, o rio Murray, tem 2.508 quilômetros de comprimento. Ela abrigava diversas espécies, sendo a maior parte já extinta ou ameaçada de extinção.

Rio Verde Grande

Rio Verde Grande

Rio Verde Grande (Édio Malta / Banco de Imagens ANA)

O rio Verde Grande é localizado no Brasil, cortando o semiárido de Minas Gerais e da Bahia. Contudo, é um dos rios que podem desaparecer por completo, já que está diminuindo aos poucos por causa do esvaziamento do aquífero presente na região.

O rio tem 557 quilômetros de comprimento, cruza 27 municípios mineiros e 8 baianos. Ele nasce em Bocaiúva e deságua no rio São Francisco com uma velocidade de 560 mil litros de água perdidos por hora. Um estudo do Serviço Geológico do Brasil mostra que o curso da água deixou de ser perene há cerca de 10 anos e já não corre em sua extensão original.

Rio Colorado

Rio Colorado

Rio Colorado (Greelane)

O rio Colorado tem 2.330 quilômetros de comprimento e, por conta da falta de água, ganhou o apelido de “O Grande Seco” por pesquisadores. O leito está desaparecendo rapidamente, tanto que está sendo tomado por plantas do deserto em algumas partes.

Especialistas apontam que o rio Colorado se encontra nessas condições por causa dos inúmeros desvios feitos na rota da água. Como os recursos hídricos estão sendo divididos, o rio se torna uma fonte de exploração e, por isso, está na lista dos rios que podem desaparecer.

Rio Jordão

Rio Jordão

Rio Jordão (Wikipedia)

O rio Jordão é um dos mais famosos do mundo, mas logo será uma memória. Além disso, países como o Líbano, Palestina, Síria e Israel compartilham o rio. Assim, em 2014, a superpopulação da região ao seu entorno e os conflitos armados entre as nações vizinhas fizeram com que o rio se tornasse uma fonte importante.

Dessa maneira, usa-se o pouco de água doce que ainda resta nas margens para a agricultura, não podendo ser reutilizada ao final do ciclo. Por essas razões, o rio Jordão não tem um futuro promissor.

Rio Los Angeles

Rio Los Angeles

Rio Los Angeles (Thinkstock Photos)

Durante o século XX, diversas inundações atingiram a região nas proximidades do rio Los Angeles, deixando mais de 100 vítimas. As autoridades norte-americanas realizaram várias medidas para controlar esse manancial, o tornando uma ameaça menor para a localidade.

Contudo, a hidrovia foi transformada em um esgoto a céu aberto. Como o rio passa por uma grande região metropolitana, tem morrido aos poucos, incitando vários projetos de restauração para evitar que isso aconteça.

Rio Chari

Rio Chari

Rio Chari (Ashif Anam Siddique)

O rio Chari já foi um ecossistema de água doce próspero e importante para sua região, localizado no centro-oeste da África. Ele é um dos que deságuam no lago Chade e já foi uma fonte de sustento para milhões de habitantes. Todavia, por conta da queda da ocorrência de chuva e desvios das nascentes, ele sofreu bastante.

Sendo assim, estima-se que o rio já encolheu 90% da sua extensão desde a década de 1960, o que é muito grave. Isso resulta em mortes de diversas espécies de peixes, perda de gado e safras na agricultura. Tudo isso gera insegurança alimentar e consequências econômicas para os habitantes. Caso esses rios não sejam restaurados, se prepare para seu desaparecimento.

Harry Potter 20 anos: como estão os personagens principais da saga?

Matéria anterior

Esse ancestral humano andou como nós, mas escalou como macaco

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos