Ao longo da história, as câmaras de tortura foram bastante usadas. Na Idade Média, por exemplo, a perseguição religiosa, social e política levou ao uso generalizado da tortura durante esse período. Mas se vocês acham que essa coisa de câmara de tortura é coisa do passado, caros leitores, saibam que vocês estão redondamente enganados.

Na verdade, existem muitos casos recentes de pessoas que foram encontradas em locais de tortura verdadeiramente abomináveis. Tendo isso em mente, trouxemos para os nossos leitores algumas câmaras da atualidade, confiram:

1 - Câmara de tortura de Saddan Hussein

De acordo com os iraquianos, Saddan Hussein, tinha uma câmara de tortura secreta no Upper East Side, Manhattan. A câmara estava localizada do outro lado da rua da casa do bilionário e ex-prefeito, Michael Bloomberg. Os agentes de Saddan supostamente trancaram dissidentes na câmara por semanas, geralmente obrigando seus parentes a retornarem ao Iraque.

"Era um quarto escuro. As portas foram reforçadas de forma que ninguém poderia entrar ou sair", disse um dos funcionários de Saddan. Segundo o mesmo, a remoção de unhas e surras com mangueiras, pranchas de madeira e fios de cobre faziam parte das torturas.

2 - Câmara de tortura em Massachusetts

Publicidade
continue a leitura

No dia 27 de dezembro de 2017, a polícia de Massachusetts resgatou uma menina desaparecida de 16 anos de um lugar medonho. A casa ficava em Auburn e a garota sequestrada foi agredida sexualmente, queimada com cigarros, amarrada em uma cadeira e ainda teve seu cabelo raspado. Quatro pessoas foram acusadas: Yulent Ortiz (19), Yariel Torres-Abee (22), Krystal Lugo (23) e Christopher Lugo, de 19 anos.

Os réus contam que a vítima ajudou a orquestrar um roubo de uma carga de droga. Na manhã de Natal, eles pegaram a garota em Leominster, a drogaram e abusaram sexualmente dela, tudo isso antes dela ser torturada.

3 - Clube sadomasoquista

No dia 7 de junho de 2017, um clube de swingers sadomasoquistas britânico foi encerrado por questões de segurança. Por quê? Lá existia uma câmara de tortura subterrânea. O lugar tinha tudo para causar dor em uma pessoa, tudo mesmo. Mas o que realmente fez o local fechar foram os ricos de incêndios. Uma saída de emergência trancada, alarme de incêndio que não funcionava, e a estrutura era revestida com material inflamável. Pode uma coisa dessas, 'Arnaldo'?

4 - Mãe torturadora

Publicidade
continue a leitura

Em agosto do ano passado, uma mãe de Utah foi condenada a 15 anos por ter prendido seu filho com necessidades especiais em um banheiro por dois anos. Brandy K. Jaynes, de 36 anos, declarou-se culpada de três acusações de abuso grave. Seu filho de 12 anos pesava apenas 15 quilos quando seu pai, Russell Orin Jaynes, o entregou as autoridades. Durante o confinamento, o menino perdeu o uso de alguns dos seus membros. Um tenente do condado de Washington disse que aquilo realmente era uma câmara de tortura. Dois cadeados protegiam a porta do lado de fora e também não havia luz no local.

5 - Casa dos Horrores na Filadélfia

No dia 24 de março de 1987, a polícia foi checar uma área da Filadélfia e chegou a "Casa dos Horrores". Josefina Rivera, de 25 anos, disse a polícia que tinha sido sequestrada e mantida como refém desde novembro de 1986. O sequestrador era um assassino, estuprador e ainda tinha hábitos canibais. Ela também relatou que três mulheres ainda estavam presas e dois homens tinham morrido, um eletrocutado e outro de fome.

No porão da residência de Gary Heidnick, as autoridades descobriram duas mulheres semi-nuas acorrentadas a um tubo de vapor. A outra foi encontrada em um poço raso coberto com madeira. A geladeira da casa tinha vários quilos de carne humana e ainda uma costela humana no forno. A vítima era Sandra Lindsay e seus restos foram moídos e misturados com comida para cães. Ah, e não foram os cães que comeram, outros prisioneiros que se alimentaram com os restos de Lindsay. Em 6 de julho de 1999, Heidnick foi morto por injeção letal. Ele foi o último homem executado na Pensilvânia.

6 - Suíço sádico

Publicidade
continue a leitura

No ano de 2014, os bombeiros suíços descobriram uma operação ilegal de cultivo de maconha. Mas depois da investigação, foi descoberto algo ainda mais sinistro. A propriedade escondia uma masmorra de tortura com uma extensa coleção de vídeos de atos horríveis que aconteceram no lugar. A polícia prendeu um engenheiro elétrico de 63 anos de idade chamado de "Urs W.".

A justiça relatou que ele marcava reuniões com mulheres africanas em sites de namoro, depois as dopava e as levava para o local de tortura. Os vídeos revelaram várias formas de tortura usadas, principalmente envolvendo eletricidade, grampos e coisas do tipo. Também acharam 48 imagens de pornografia infantil e 15 imagens de bestialidade.

7 - A câmara de tortura de Brady Oestrike

Em 16 de julho de 2014, as autoridades de Michigan descobriram o corpo decapitado de Charles Oppenneer em uma área coberta perto do Parque Gezon. Uma investigação rapidamente conectou a vítima de 25 anos a Brady Oestrike, que havia estabelecido um acordo de dinheiro por sexo com o falecido e sua namorada.

Em 17 de julho, Oestrike fugiu em seu carro antes que as autoridades pudessem apreendê-lo. Um tiro terminou a perseguição abruptamente. Os restos da namorada de Oppenneer, Brooke Slocum, de 18 anos e oito meses de gravidez, foram encontrados em uma mala no porta-malas do carro. A polícia descobriu que Oestrike tinha torturado a garota por 5 dias em uma câmara de tortura toda equipada. Ela tinha sido acorrentada no pescoço e suspensa pelos braços. Ela morreu estrangulada.

E aí, já tinham escutado tantas histórias de câmaras de tortura da idade moderna? Comentem!

Publicado em: 17/01/18 14h09