• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 coisas realmente boas nos filmes do Quarteto Fantástico

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      19/04/18 às 17h26

O Quarteto Fantástico foi a primeira família de super-heróis da Marvel Comics. O grupo criado por Stan Lee e Jack Kirby tem Dr. Reed Richards como Sr. Fantástico; Susan "Sue" Storm como Mulher Invisível; Johnny Storm, irmão de Susan, como Tocha Humana e Ben Grimm como A Coisa em sua formação original. Na história, eles são uma equipe de cientistas que, ao realizarem uma viagem de exploração espacial, sofrem um acidente e acabam expostos à radiação cósmica, ganhando poderes sobre-humanos. Eles usam suas novas habilidades para ajudar o mundo e, sob o nome de Quarteto Fantástico, vivem diversas jornadas e aventuras.

O grupo não conseguiu escapar da onda de adaptações cinematográficas e também acabou nas telonas. O único problema é que os direitos de adaptação (por enquanto) estão com a 21st Century Fox. O estúdio foi responsável pelas três tentativas de levar os heróis ao cinema. E falhou miseravelmente em todas elas. A primeira vez aconteceu em 2005 e, apesar da baixa aceitação, o filme ganhou continuação dois anos mais tarde. O que também não rendeu grandes resultados. Então, em 2015 a Fox queria se redimir e acabou piorando a situação. Enquanto isso os fãs permanecem com as velas acessas para que tudo dê certo na compra do estúdio pela Disney para os heróis possam voltar para casa e ter o tratamento que merecem.

Que tudo deu muito errado a gente já sabe. Apesar disso, os sábios costumam dizer que precisamos procurar o lado bom em tudo que acontece, mesmo nos desastres. Pensando nisso, décimos fazer um valioso exercício e encontrar as boas coisas que aconteceram nos filmes de Quarteto Fantástico.

1 - Efeitos especiais

Nos primeiros dois filmes, do diretor Tim Story, não podemos dizer que os efeitos foram tão bem utilizados assim. Afinal, quem não se lembra das ridículas cenas quando Senhor Fantástico usava seus poderes?! Em especial quando ele estava sem uniforme. No entanto, o longa de Josh Trank deu um bom salto de qualidade desde então. A pele de Reed Richards pareceu muito mais convincente. Podemos ver seus músculos mexerem, assim como algumas veias pulsarem.

2 - Ben Grimm

Entre os quatro cientistas, foi Ben Grimm quem teve a pior sequela do acidente. Ele teve toda sua estrutura corporal transformada de uma maneira horrível. Algo que, em consequência, também afetou muito seu psicológico. Alteração de humor e problemas em aceitar sua nova identidade fazem parte da construção do personagem. Uma parte que, por incrível que pareça, os filmes conseguiram retratar bem.

3 - Carro fantástico

O automóvel mais famoso da família fez uma breve aparição em Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado. Embora o modelo não se pareça com nenhuma versão dos quadrinhos, o filme retratou bem a organização dos assentos. Para muitos fãs, foi divertido ver o carro em live action.

4 - Visual do Surfista Prateado

Apesar dos vários erros no segundo filme de Tim Story, a aparência do Surfista Prateado deixou muitos fãs felizes. Enquanto Doug Jones emprestou toda a graciosidade de seu corpo para dar vida ao personagem, Laurence Fishburne concedeu sua poderosa voz a ele. Embora a personalidade e mesmo as ações do Surfista Prateado tenham sido mal apresentadas e desenvolvidas no longa, não podemos deixar de negar que essa combinação foi ótima.

5 - A química entre a família

Nos três filmes podemos apontar a relação familiar entre os quatro cientistas como um ponto alto. Cada um representa um ponto de apoio. Reed é a figura de liderança, tanto que se ele estiver mal o grupo desanda. Já Sue e John possuem a típica relação de irmãos que, apesar das diversas discussões, se amam incondicionalmente. Enquanto Sue é mais responsável e serve como ponto de equilíbrio para John, este é o alívio cômico da história. Por outro lado, Ben é o cara que precisa aguentar os dramas paralelos e intervir sempre que necessário.

6 - Envolvimento com o governo

Nos quadrinhos, mesmo depois de ganharem seus poderes e começarem as atividades como heróis, a equipe sempre colaborou com o governo. Projetos de pesquisa e descobertas científicas costumam ser compartilhadas por Reed junto as instituições do país. Essa parte também foi mostrada nos filmes. Ao menos nos dois primeiros. No longa de Josh Trank, no entanto, parte da equipe tem receio em confiar no sistema, o que causa certa tensão e situações desconfortáveis. Mas, no geral, a relação entre heróis e governo se manteve.

7 - Chris Evans

Essa talvez seja a maior contribuição da Fox com Quarteto Fantástico. Chris Evans não era um ator desconhecido quando interpretou Johnny Storm, porém seus papeis costumavam ser reduzidos a comédias românticas e ações de gosto duvidoso. Foi apenas depois de viver Tocha Humana que ele chamou mais atenção. Só depois dele que certos produtores olharam e pensaram "vejam só o que temos aqui!". E foi assim que os fãs ganharam um excelente Capitão América e Chris Evans, o maior papel de sua vida. Todos ganharam no final - graças à Fox. Quem diria!

Você gosta dos filmes de Quarteto Fantástico? Compartilhe com a gente quais os melhores momentos e abordagens que mais gostou das adaptações.

Próxima Matéria
Via   CBR     IMDB  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+