7 vilões dos quadrinhos com as histórias de origem mais tristes

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      20/03/18 às 15h23

Como bem costumamos falar por aqui, a grandiosidade de um super-herói tende a depender do seu vilão. Sendo assim, é fundamental para qualquer história do gênero ter um antagonista bem desenvolvido. Seus atos de vilania, muitas vezes, servem como molde para a narrativa e para a transformação e amadurecimento do próprio herói. Os vilões são responsáveis pelo processo de amadurecimento deles. Por isso é tão importante que os roteiristas, seja de vídeo ou de quadrinhos, deem atenção ao principal adversário do herói.

Assim como qualquer história, as aventuras dos super-heróis possuem, no mínimo, dois lados. Isto é, assim como o mocinho, o vilão também tem um conto de origem. Uma história por trás de seus atos hediondos, de sua forma de agir e sentir. Como o Coringa se tornou o que é? Ele simplesmente nasceu assim? Magneto sempre se achou superior aos humanos ou ele foi incentivado a pensar de tal forma? O que houve com eles? Os filósofos gregos defendiam que o homem é um produto do meio. Até que ponto isso seria verdade? Até onde o trauma de uma pessoa justifica a brutalidade a outrem?

Pensando mais no outro lado, selecionamos alguns vilões que possuem histórias de origem tão tristes e/ou interessantes quanto a dos heróis. Lembrando que a lista serve como informação para mentes curiosas, ou seja, não defendemos ninguém.

1 - Espantalho

Jonathan Crane era apenas uma criança quando sua mãe morreu, sendo obrigado a viver apenas com seu pai, um homem cruel. Além de ter que lidar com bullying na escola, ele também precisou enfrentar seus medos em casa, local onde era constantemente abusado pelopai. O homem costumava trancar Jonathan no porão, onde usava uma toxina do medo para torturar o filho.

Em certo momento ele cedeu aos próprios receios e se tornou tão obcecado pelo tema que, quando adulto, foi para a área da psiquiatria. Jonathan cresceu uma pessoa fragmentada, resultado de uma dolorosa experiência. Assim, ele passou a utilizar os mesmos métodos que seu pai em seus pacientes, se transformando na criatura que mais temia.

2 - Bane

O destino de Bane foi decido antes mesmo do seu nascimento. O personagem nasceu e foi criado entre os muros de uma prisão, sendo obrigado a, literalmente, lutar por sua vida desde cedo. Sua primeira morte foi realizada por necessidade e não por prazer, ao esconder uma faca dentro de seu ursinho para se defender. Passou sua infância nessa vida. Com isso, ao crescer, o único sentimento que conhecia era a raiva. Quando adulto, foi submetido contra vontade a testes de laboratórios, que completaram sua transformação no monstro que todos conhecemos.

3 - Duas-Caras

As pessoas se lembram muito do vilão por causa do filme Batman: Cavaleiro das Trevas. Há, claro, algumas similaridades, porém algumas coisas foram deixadas de fora. Por exemplo, Harvey Dent cresceu reprimindo sua bipolaridade e esquizofrenia, ambas desencadeadas devido ao abuso que sofreu durante a infância de seu pai - que tinha problemas mentais. Dent estudou e trabalhou muito, e dessa forma conseguiu chegar à promotoria do Departamento de Justiça de Gotham.

Por um tempo, ele foi uma figura que defendia a justiça e a ética, não muito diferente das ideias do Batman. Tudo mudou quando o chefe da máfia, Sal Maroni, jogou ácido em seu rosto durante um julgamento. Esse foi o gatilho para que todos os demônios trancados dentro dele fossem libertados. Dent assumiu a identidade de Duas-Caras e deixou para trás tudo o que acreditava e o herói sem capa que foi um dia.

4 - Coringa

Oficialmente, o Coringa nunca teve uma história de origem. Sua identidade sempre foi um mistério que acabou integrando a mitologia da editora. Contudo, muitas pessoas usam Piada Mortal, graphic novel de Alan Moore, como referência para seu passado. Na história, Coringa era apenas um comediante falido que procurava emprego para sustentar sua família. Desesperado, ele aceitou participar de um trabalho sujo, mo qual precisou se disfarçar com um tubo vermelho na cabeça.

Durante a operação, o Batman apareceu para impedir os criminosos e a situação saiu do controle. Coringa caiu em um tonel cheio de substâncias químicas e foi dado como morto. Ao sair milagrosamente lá de dentro, ele já não era mais o mesmo. Física e psicologicamente modificado, esse foi o nascimento de Coringa. Um homem qualquer que tentou de tudo para dar o melhor para a família.

5 - Magneto

Ainda criança, Max Eisenhardt e sua família foram presos em um campo de concentração nazista. Ele foi obrigado a testemunhar o falecimento de seus entes queridos ao mesmo tempo que seu gene mutante se manifestava. Como consequência, ele foi levado para os laboratórios nazistas, onde foi submetido a vários tipos de exames e experimentos contra sua vontade. Max ficou preso por anos, sendo torturado sem razão alguma.

Nesse tempo, ele desenvolveu seu ódio pelas pessoas com o código genético padrão. Quando teve força suficiente, não apenas se libertou, como também começou uma cruzada pessoal. Assumindo a identidade de Magneto, ele acreditava que seu dom lhe proporcionava superioridade aos não-mutantes. O personagem é muitas vezes retrato mais como um anti-herói do que como um vilão.

6 - Mulher Leopardo

Aqui, focaremos na versão pós-crise, na qual Barbara Ann Minerva é a Mulher Leopardo. Barbara era uma arqueóloga e, embora fosse uma pessoa mais reservada e gostasse muito mais de seus artefatos do que de outros humanos, não desejava ser uma vilã. Em um de seus trabalhos, ela pesquisava sobre uma tribo africana que possuía uma guardiã com poderes semelhantes aos de um leopardo. Com o assassinato da guardiã, Barbara se candidatou para ser a próxima, ganhando, assim, vida eterna.

Com a ajuda de Chuma, a sacerdotisa local, ela cumpriu um ritual que consistia em beber sangue humano misturado a uma planta sagrada do Deus Urzkartaga. No entanto, havia uma pegadinha aí. Para o processo ser completo, a mulher precisava ser virgem. Como Barbara não era, ela foi amaldiçoada, e o resto é história.

7 - Lagarto

O Dr. Curt Connors era um cientista brilhante e se tornou professor e amigo de Peter Parker. Mas havia algo faltando em Connors: seu braço. Ele era amputado e, como um homem da ciência, tentou de tudo para encontrar um método reverso para sua condição. Por isso, ele realizou um experimento em si mesmo com o DNA de um lagarto. A ideia era que, como o lagarto regenera algumas partes do corpo, o mesmo poderia acontecer com ele. O problema é que tudo deu errado. Embora tenha funcionado, a reversão era temporária. Mas ele continuou com os testes, mesmo que, de vez em quando, ele virasse um lagarto gigante no processo. Com o tempo, ele não conseguiu controlar mais suas transformações. Aos poucos, Connors perdeu sua humanidade, sua carreira e sua família.

Conhece mais algum vilão com história de origem interessante ou devastadora? Então não deixe de comentar com a gente.

Via   MLW     Ranker     HH     LV  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Instagram: @gabinoronhaf

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+