• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

8 formas estranhas de se divertir no passado

POR Natália Pereira    EM Curiosidades      27/03/18 às 19h27

Todos precisam de um momento de distração, e cada um tem uma maneira para fazer isso. Alguns preferem ler um livro, outros escolhem  jogos ou até mesmo praticam esportes. Tudo para se desligar, momentaneamente, da realidade e dos problemas que o cercam. Mas, apesar dos exemplos citados serem bem antigos e representarem parcialmente a prática de alguns no passado, essas não eram suas únicas opções.

Acontece que, mesmo com o mesmo objetivo em mente, alguns povos antigos tinham uma maneira bem peculiar para se divertirem. Para não ter que dizer estranha, em alguns casos. Essas atividades, apesar de terem refletido de alguma forma em alguns dos nosso métodos de diversão atuais, já não são mais como antes. E, acredite ou não, você vai agradecer por isso depois de ver como eles eram feitos.

8 - Senet

Resolvemos começar com algo mais leve. Por isso, esse pode ser um dos mais parecidos com os métodos de diversão recentes. E, apesar de nem todos jogarem jogos de tabuleiro atualmente, você provavelmente já se divertiu muito com um deles. Conhecido como Senet, esse foi um dos primeiros jogos criados com um tabuleiro e foi feito no Egito antigo. Mas, ainda que sua formação seja "parecida" com aquelas que conhecemos, não se sabe exatamente como o jogo era feito e que regras seguiam.

7 - Brincando com aros

A ideia de usar varas para brincar com aros acabou rodando algumas partes do mundo. Apesar de ter se popularizado na Grécia antiga, a brincadeira acabou tendo diversas alterações e indo parar em partes da Europa, China, América e África. Uma das formas de fazê-lo consistia em usar uma vara para jogar o arco para cima e depois pegá-lo com o auxilio da mesma vara. Isso podia ser feito sozinho ou em pares. Muitas alterações continuaram sendo feitas com o tempo.

6 - Puxar um bastão

Similar ao que conhecemos hoje como cabo de guerra, o jogo de puxar-bastão era bem popular na Europa nos séculos XIII e XVI. apesar de também possuir algumas variações, a ideia central era usar uma vara de madeira para medir a força dos competidores. Ela era colocada entre os dois que iriam jogar e eles deveriam colocar seus pés e mãos sobre ele. Depois de puxarem, quele que tivesse mais força e tirasse o outro ganharia. A derrota também aconteceria se ele dobrasse o joelho.

5 - Passos de gigante

Não tão antigo assim, essa brincadeira acabou se popularizando entre as crianças nos Estados Unidos e na Rússia. E, apesar de parecer algo "normal" o brinquedo poderia ser realmente perigoso. Alguns postes de antigamente eram bem altos e possuíam um arco móvel em seu topo. E, para tornar a brincadeira possível, cordas elas amarradas nela e as crianças corriam em volta dele enquanto davam alguns saltos. Como eles eram altos, assim que a criança saltava, ela acabava dando um "passo de gigante". Além disso, quedas poderiam fazer com que elas saíssem bem machucadas.

4 - Show de horrores

Você provavelmente já ouviu falar dos famosos 'shows de horrores' do passado. Durante um certo período, pessoas consideradas como aberrações eram exibidas em shows para a diversão das outras pessoas. Esse tipo de coisa era realmente popular e, aparentemente, as pessoas se sentiam atraídas e curiosas por coisas "anormais".

3 - Exibição de bebês prematuros

Os bebês prematuros precisam de um cuidado maior e de uma tecnologia pouco acessível na época, as incubadoras. Por isso, os pais dessas crianças acabavam precisando de mais dinheiro para poder pagar enfermeiras que pudessem cuidar de seus filhos e, uma forma de fazer isso, era por meio das exibições. O dinheiro arrecadado era direcionado para o cuidado desses bebês e, apesar de parecer estranho para nós, permitiu que muitos deles continuassem vivos.

2 - Mulheres sem cabeça

Mais uma vez, a exibição de coisas estranhas pareciam fazer bastante sucesso no passado. A história contada nesses shows, exibidos nos Estados Unidos e na Europa na década de 1930, afirmava que estas mulheres haviam perdido a cabeça. Elas recebiam os nomes de Olga, Tina e Mademoiselle Yvette e conseguiam se mexer devido uma tecnologia incrível. Mas, é claro que essa história não era verdadeira. Tudo se tratava de uma encenação feita com o uso de espelhos e ilusão de ótica.

1 - Sessão de frenologia

Muitas pessoas atualmente se dispõe a olhar a Astrologia como uma forma de distração, mesmo que muitos a fação de maneira mais séria. E, no passado, uma técnica conhecida como Frenologia era bem conhecida e consistia em analisar a forma do seu crânio para determinar seu caráter. Ela foi tratada como uma pseudociência e muitos acabaram indo em sessões para serem analisados depois que muitos asseguraram que era possível descrever o seu desenvolvimento mental pela forma.

Esses métodos de distração e diversão feitos no passado, apesar de remeterem a alguns que dispomos atualmente, podem ser bem estranhos. Você se imaginaria fazendo algum deles? O que acha?

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+