Com a nova temporada de American Horror Story chegando, várias coisas a respeito dos assuntos já tratados na série estão sendo divulgadas. E nós, é claro, ficamos cada vez mais ansiosos para conferir tudo sobre o novo tema. Que também já fui divulgado, inclusive.

O tema para a próxima temporada será "Cult" (Culto).  A história se passará após as eleições presidenciais americana de 2016, quando Donald Trump. Nos teasers podemos ver palhaços bem medonhos realizando um tipo de ritual satânico e presentes também nos pôsteres.

Aqui mesmo no nosso site já falamos sobre a série recentemente e você pode conferir tudo com apenas um click nos seguintes links: American Horror Story revela parte do seu elenco para a nova temporada, “Cult”Trailer da sétima temporada de “American Horror Story” conta com vários palhaços medonhos.

As temporadas da série são tão macabras que parecem pura ficção, desde a história até os personagens que a compõem. De longe pode afirmar que é tudo fruto da imaginação de Ryan Murphy e Brad Falchuk, criadores de tudo isso. Mas, as coisas não são bem assim. Além das referências que eles fazem à outras produções, o seriado ainda conta com inspirações de casos reais que foram noticiados no mundo todo. Pensamos um pouco e trouxemos para vocês uma lista contendo 10 personagens que existiram na vida real e sabemos que vão ficar surpresos. Sem mais enrolações, confiram conosco.

1- Bebê de Lindenbergh

Na temporada de Murder House, a morte do pequeno filho do casal Montgomery deu o pontapé inicial para a onda de horrores presenciados dentro da mansão da família. O que muitos não sabem é que no ano de 1932, o bebê do aviador Charles Lindenberg foi sequestrado dentro da casa dos pais e desapareceu. Dois meses depois o corpo da criança foi encontrado com uma fratura no crânio. O responsável foi condenado a cadeira elétrica.

2- Richard Speck

Publicidade
continue a leitura

No ano de 1966, Richard Speck invadiu uma república de estudantes do curso de enfermagem e fez oito vítimas. Primeiro ele prendeu as mulheres e depois as matou à facadas ou estrangulamento, sendo posteriormente violentadas. O caso serviu de inspiração para a morte de outras duas estudantes do mesmo curso nos anos 60, na primeira temporada da série.

3- Massacre de Columbine

O caso aconteceu em 1999 quando dois adolescentes entraram armados e trajando preto no Columbine High School. Matou então 12 alunos e 2 professores. A dupla cometeu suicídio após o massacre. O caso inspirou na criação de Tate na primeira temporada. Tate chegou a perguntar uma garota se ela acreditava em Deus antes de atirar, a mesma pergunta que um dos garotos fez a uma de suas vítimas.

4- Nellie Bly

Publicidade
continue a leitura

Nellie era uma jornalista quando resolveu fingir que sofria transtornos mentais para ser internada em um asilo para mulheres na Ilha Blackwell. Nellie enfrentou situações que dariam um belo filme de terror e foram retratadas ao jornal New York World. Gerando então uma ampla discussão sobre abusos e violência contra os pacientes em instituições de saúde. A história serviu para inspirar na criação de Lana Winters, personagem da segunda temporada da série.

5- Anne Frank

Anne Frank era uma menina judia quando teve que fugir com sua família da Alemanha Nazista. A família viveu escondida por dois anos em Amsterdã, quando foram traídos e levados a um campo de concentração. Anne morreu com apenas 15 anos de idade, em 1945. Tudo que a garota enfrentou durante o tempo escondida foi registrado em um diário. O pai dela, Otto Frank conseguiu sobreviver ao Holocausto e publicou as memórias de sua filha em 1947. Na série, Franka Potente afirma ser a garota que sobreviveu e fugiu para a América.

6- Josef Mengele

Publicidade
continue a leitura

Mengele é um dos nomes mais conhecidos quando falamos de médicos nazistas. Ele conduziu experiências desumanas com os internos de Auschwitz. Ao fim da guerra, o médico acabou fugindo para a América Latina, passando parte de sua vida na Argentina e também no Brasil até que morreu afogado no litoral de Bertioga, em 1979. Na série, o Dr. Arthur Arden também não era quem dizia ser. Seu verdadeiro nome era Hans Gruper, que também conduzia experimentos em campos nazistas na década de 40 e tinha gosto pela mutilação de mulheres.

7- Marie Delphine Lalaurie

Katie Bates apareceu na série como a encarnação da sádica torturadora de escravos, Madame Lalaurie. Muitos não sabem mas Lalaurie existiu na vida real e seu porão de horrores é conhecido até hoje em Nova Orleans. Após um incêndio na casa da família, as torturas e mutilações que acontecia no local vieram a tona e uma multidão enfurecida depredou o que restou do local. Não se sabe o que foi feito da mulher e seu marido, mas especula-se que eles tenham fugido para a França.

8- Grady Stilles

Grady Stiles já vinha de uma longa ninhagem de pessoas que sofriam de ectodractilia. Uma má formação nas mãos que lhe deu o apelido de "Menino Lagosta". Durante sua vida, Stilles trabalhou como artista de um circo que mostrava as aberrações. Ele também desenvolveu sérias tendência a violência e ao alcoolismo. Mas, diferente de Jimmy Darling, personagem vivido por Evan Peters em Freak Show, o destino de Stilles não foi tão feliz. Cansados dos abusos sofridos, a esposa e filho de Grady contrataram um matador para acabar com sua vida.

E aí, o que você achou dessa lista? Já sabia disso? Comenta pra gente aí em baixo e compartilhe com seus amigos.

Publicado em: 07/08/17 15h48