8 mais estranhos rituais de acasalamento do mundo animal

POR PH Mota    EM Mundo Animal      15/02/17 às 18h12

Geralmente, todo mundo precisa de um certo esforço antes de conseguir se engajar numa relação sexual. Não é à toa que grande parte da nossa sociedade foi construída ao redor da valorização do sexo e muita gente investe nisso. Aqui mesmo, nós já falamos sobre 8 hábitos que fazem você ser bom de cama.

Para muitas espécies de animais, no entanto, os esforços não envolvem hábitos do dia-a-dia ou investimentos na melhora da performance. São criaturas que passam por rituais tradicionais e bem definidos dentro da espécie, comuns para eles, mas muito estranhos para nós, humanos. Em alguns casos, a preparação, o desenrolar ou o desfecho podem ser tão estranhos que se imaginados com humanos seriam situações inacreditáveis.

Ainda que vários costumes praticados por animais pareçam estranhos para a gente, eles funcionam da maneira que precisam para cada uma das espécies. Confira então alguns exemplos dos mais estranhos e incomuns rituais de acasalamento encontrados no mundo animal.

1 - Testículos explosivos

O ciclo de reprodução das abelhas envolve uma série de processos, desde o surgimento das rainhas, a batalha por abelhas selecionadas pela sobrevivência e, só então, a reprodução com machos selecionados. Algumas dezenas são escolhidos dentro de milhares, o que pode parecer uma sorte e tanto. Seria ótimo, não fosse o fato de que as genitais dos machos explodem e são arrancadas de seu corpo durante o ato sexual, matando as criaturas imediatamente. Por mais estranho que pareça, o fato permite que a rainha seja fertilizada por outros machos, servindo a um propósito evolutivo dentro da espécie.

2 - Faça amor, não faça guerra

A famosa frase de grupos pacíficos e manifestantes anti conflitos militares parece ser levada bem a sério pelos macacos bonobos, que vivem em sociedades estruturadas completamente ao redor do sexo. Apesar de ter os mesmos ancestrais que os humanos, os bonobos vivem nas comunidade mais pacíficas do reino animal. O relacionamento entre os primatas é tão bom que para resolver disputas, trocar comidas e até mesmo apenas se cumprimentar, os bonobos fazem sexo. Pode envolver desde masturbar um ao outro ou até mesmo a copulação de fato. Leia mais sobre outras duras realidades sobre o Reino Animal que você não gostaria de saber.

3 - Rebole ou morra

As viúvas negras fêmeas tem aproximadamente o dobro do tamanho dos machos, que podem se dar mal na tentativa de se aproximar das parceiras sexuais. Por serem pequenos, podem ser confundidos com presas e acabarem devorados antes mesmo de tentar qualquer coisa. A estratégia utilizada para a segurança é bem simples: chacoalhar muito o traseiro para enviar sinais para a fêmea por meio de vibrações na teia. Pesquisadores perceberam que os padrões de vibrações causados pelos machos são precisos e específicos, realizados numa amplitude singular bem diferente das causadas por presas capturadas nas teias.

4 - Canções de amor ultrassônicas

Ratos machos que buscam impressionar parceiras utilizam sons tão altos que são colocadas na escala de ultrassônicos. Os sons agudos são criados de uma forma específica voltada para o ritual de acasalamento e foram analisados por um estudo de 2016, publicado na Current Biology. A partir da cantoria dos machos, as fêmeas escolhem as melhores canções. Geralmente, elas preferem ritmos e tons que são bem diferentes dos animais de suas famílias.

5 - Dança invisível com os pés

Existe uma espécie de pássaro que é capaz de mover os pés tão rapidamente que o sapateado da ave é invisível ao olho humano. Até 2015, a ciência sabia que machos e fêmeas balançavam as cabeças e cantavam durante os rituais de acasalamento. Um novo estudo apresentado na publicação Scientific Reports, no entanto, foi o primeiro a perceber que as aves também realizavam um forte movimento de pés durante o processo. Quanto mais rápido os pés se moviam, mas interesse sexual era demonstrado pela criatura.

6 - Chuva dourada

Os porcos=espinhos machos nativos da América do Norte podem romper grandes barreiras para garantir a preferência das fêmeas durante as épocas de acasalamento, que só acontecem uma vez ao ano por um período de oito a doze horas. Antes de ovular, as fêmeas liberam uma secreção vaginal para atrair os machos. Depois que os interessados batalham e garantem a vitória e o direto de acasalamento, estimulam a fêmea a partir de um poderoso jato de urina sobre todo o corpo da parceira. Dá pra acreditar?

7 - Isso não é uma mão

Os golfinhos possuem pênis retráteis, giratórios e com poder de agarrar outros objetos. Isso já seria estranho demais para qualquer ser humano, mas como se não bastasse os animais utilizam o órgão para explorar o ambiente e coisas que encontram, como se fosse uma mão. Além disso, os machos possuem desejos sexuais tão intensos que podem engajar em atos sexuais várias vezes por dia, alcançando o orgasmo em apenas 12 segundos. Outro fator ligado ao forte apetite é que eles podem até mesmo tentar copular com objetos inanimados, criaturas de outras espécies ou forçar fêmeas a fazer sexo. Assustador!

8 - Pornografia animal

Por um tempo, funcionários de zoológicos e reservas ambientais perceberam que ursos pandas criados em cativeiros tinham problema para rituais de acasalamento. Na verdade, os animais nascidos nesses ambientes, tinham pouco ou nenhum desejo sexual, preferindo passar os dias comendo ou dormindo. Isso até que funcionários do Centro de Criação e Pesquisa de Pandas Gigantes Chengdu Giant, na província de Sichuan, na China, tiveram uma ousada ideia: mostrar vídeos pornôs de outros pandas para as criaturas. Por incrível que pareça, a estratégia deu certo. Hoje em dia, quando os ursos alcançam a idade adulta, começam a ver filmes de outras criaturas se reproduzindo para começar a desenvolver interesse pelo hábito. E você aí achando que pornografia não servia para nada.

Qual desses rituais você achou mais exótico e diferente? Dá pra imaginar os mesmos conceitos sendo aplicados na vida de humanos ou seria estranho demais? Discuta os temas em nossa seção de comentários.

PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+