8 técnicas infalíveis para memorizar coisas novas

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      30/10/14 às 15h54

Se você é ou já foi estudante, é provável que conheça aquela sensação terrível de "não estou entendendo nada", não é mesmo? Isso acontece, normalmente, quando damos de "cara" com conteúdos que não têm muita coisa a ver com nossas habilidades natas ou com nosso gosto pessoal. Acontece, no entanto, que não dá para escolher somente as coisas que gostamos para aprender.

Embora seja mesmo muito mais difícil de enfiar na cabeça coisas que não nos dê prazer em conhecer, há técnicas que podem ajudar na hora dessa memorização. Como você ver na lista que preparamos abaixo, separamos 7 técnicas super fáceis de serem seguidas e praticamente impossíveis de não dar certo, que vão ajudar você guardar tudo que precisa a cachola. (Clique para ler também: Aprenda truque que nunca mais te deixará esquecer o nome de alguém).

Confira:

1. Ensine para aprender

1

Ler e escrever não é o bastante. Especialistas garantem que a melhor forma de memorizar alguma coisa nova é ensinando - ou pelo menos discutindo em grupo - o conteúdo que se está tentando aprender. Isso acontece porque quando se está explicando algo para outra pessoa, o nível de atenção é muito maior. Por outro lado, somente ler ou ouvir alguém falando sobre algo deixa os aprendizes muito mais expostos a distrações.

2. Foque em algo que te interesse

2

Já viu que é sempre mais fácil lembrar de alguma coisa que a gente goste? Da mesma forma, se você conseguir encontrar um enfoque que lhe agrade no novo conteúdo vai ser muito mais fácil aprendê-lo e, assim, poder se lembrar dele quando precisar. Então a dica é: adapte a matéria aos seus gostos pessoais. O esforço vai valer a pena, no final.

3. Mantenha a concentração

3

Quando estiver estudando, por exemplo; ou mesmo em uma reunião chata, foque sua atenção no que está sendo dito. Quando você faz isso, deixando de lado as notificações do celular e a conversa paralela, você vai conseguir captar o que está sendo exposto, além de poupar o esforço de parecer que está prestando atenção (porque você realmente vai estar!). Além disso, quando você se concentra em algo, o tempo passa mais rápido!

4. Estude na hora certa

????????????????

Definitivamente, o resgate do novo conteúdo é a melhor forma de fixá-lo na memória. Mas, esse "lembrete" precisa ser feito na hora certa, que aliás, é cerca de 24 horas depois de você ter o primeiro contato com a matéria. Nesse período, uma hora de estudos e de concentração já resolvem o problema, especialmente se você estudar como se estivesse ensinando esse conteúdo para alguém, em voz alta, como dissemos na primeira dica.

5. Descanse

5

Nada de forçar o cérebro! O ideal é fazer pausas entre os estudos. Claro que o tempo de pausa e de leituras depende de cada um, mas há uma média, entre 45 minutos e uma hora de estudos, que muitos especialistas consideram ideal. Isso porque, segundo eles, esse é o máximo que alguém consegue se focar em uma tarefa. Depois desse período de trabalhos intensos, nada como 15 ou 20 minutos de pausa antes de recomeçar. Vai ser um alívio e tanto para seu cérebro!

6. Antes de dormir e ao acordar

4

Estudar nessas horas é uma das melhores maneiras de fixar um conteúdo. Isso, segundo quem entende do assunto, acontece devido a algumas substâncias químicas que são liberadas pelo cérebro nesses horários em que ele se prepara para relaxar e logo após despertar de uma noite de sono.

7. Aprenda a fazer conexões

6

Tudo que você aprende, de certa forma, está conectado às coisas que você já sabe. Assim, uma forma super eficiente de fixar algo novo é aprendendo a fazer ligações com as coisas do seu dia-a-dia ou com conteúdos que você tenha aprendido antes. Em um curso de idiomas, por exemplo, você pode associar o som de uma palavra nova, em outra língua, com alguma outra que já conheça, que tenha a mesma sonoridade ou o mesmo significado.

8. Reflita

8

Parece baboseira, mas parar para pensar sobre o que você está tentando memorizar é uma excelente forma de realmente conseguir enfiar o conteúdo em sua cabeça. Dessa forma, se separar de 15 a 20 minutos entre cada sessão de estudos para refletir sobre o que você acaba de aprender provavelmente vai fazer você se questionar e correlacionar o aprendizado com coisas que já sabe, por exemplo. Não custa nada tentar, não é mesmo?

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+