Curiosidades

9 coisas estranhas que acontecem durante o eclipse solar

0

Eclipse é um evento astronômico que acontece quando objetos celestes em trânsito ficam na mesma posição ou atravessam uns aos outros. O termo é mais usado para descrever um eclipse que envolve o sol, a Terra e a lua. O eclipse solar é o fenômeno que acontece quando a lua fica entre o sol e a Terra. Ela esconde por completo, ou de forma parcial, a sua luz. É basicamente o que acontece no lunar, mas a ordem dos corpos muda. No entanto, o solar parece ter um impacto maior, até porque, quando ele acontece, “anoitece” no meio do dia.

Contudo, deixar o dia escuro não é a única coisa que esse fenômeno faz. Um eclipse solar é capaz de provocar mudanças sutis na temperatura, confusão no comportamento de animais, interferência nas ondas de rádio, até sombras estranhas, entre outras coisas. Veja quais são elas.

Coisas provocadas por um eclipse

1 – Anel de diamante de Baily

Quando acontece um eclipse solar, seja ele total ou anular, quem observa o fenômeno pode notar uma faixa de luz na borda da lua parecida com um colar. Esse fenômeno é chamado de anel de diamante de Baily.

Ele foi descrito pela primeira vez em 1836 por Francis Baily. Esse fenômeno acontece por conta da interação da luz solar com a topografia irregular do nosso satélite natural.

2 – Proeminências solares

Socientifica

Elas também são chamadas de filamentos e são estruturas grandes feitas de plasma e campos magnéticos que têm origem na superfície do sol. Normalmente, as protuberâncias não são visíveis da Terra, mas durante um eclipse elas podem ficar visíveis atrás da lua.

As protuberâncias se aprecem com pétalas de flor. E mesmo que elas fiquem visíveis, procurar por elas a olho nu é bastante perigoso.

3 – Queda na temperatura

Durante um eclipse as temperaturas podem cair de forma rápida dependendo do local, época do ano e tipo desse fenômeno. O quanto essa queda será varia de lugar para lugar. Em geral, em um eclipse total, a maior parte dos locais tem uma queda de temperatura entre 2,8 a 5,6 graus Celsius.

4 – Mudança dos ventos

Socientifica

Em um eclipse solar, a direção dos ventos pode mudar nos locais afetados por ele. Isso porque conforme a lua vai se aproximando do sol, o vento vai diminuindo de forma gradual. Quando a lua está no seu pico de cobertura, o vento começa a aumentar de novo e, várias vezes, sopra em uma direção diferente. Isso foi visto nos eclipses totais, anulares e parciais.

5 – Animais confusos

Justamente porque o céu escurece de repente no meio do dia, os animais ficam confusos. Por isso que animais crepusculares como as cigarras e os grilos podem começar a “cantar”; vacas e cavalos podem se deitar para dormir; e pássaros voltam para seus poleiros.

6 – Ondas de rádio embaralhadas

Socientifica

Nos eclipses totais e anulares, determinadas frequências de ondas de rádio acabam sendo afetadas. O mais curioso é que os cientistas não sabem ao certo o motivo. Uma possível explicação é a interação do sol com a ionosfera da Terra, que acaba flutuando com as erupções solares e tempestades.

7 – Micróbios misturados

Um estudo a respeito de bactérias que cresciam em placas de Petri de laboratório foi feito durante um eclipse solar total na Índia. Como resultado foi visto que perto do pico do eclipse os micróbios ficam menores e com formas diferentes. Contudo, ainda não se reproduziu esse resultado.

8 – Sombras estranhas

Socientifica

Por mais que todos os olhos estejam voltados para o céu durante um eclipse, é interessante olhar para o chão por um momento. Isso porque as sombras feitas por árvores e outros objetos acabam criando um efeito pinhole que tem como resultado pequenos crescentes visíveis nas sombras.

Quando o eclipse é anular, as sombras podem até formar anéis de luz pequenos que podem ser vistos no pico do fenômeno. Esse efeito também pode ser visto nos eclipses parciais.

9 – Planetas e estrelas visíveis

Em um eclipse solar total, a lua bloqueia a luz do sol o suficiente para que as estrelas e os planetas apareçam no céu. E o brilho desses planetas e estrelas irá depender da posição do nosso planeta no momento. Assim, somente os corpos celestes mais brilhantes serão visíveis.

Fonte: Socientifica

Imagens: Socientifica

O angustiante exorcismo de Roland Doe, a verdadeira história por trás de ‘O Exorcista’

Previous article

IA descobre supernova sem intervenção humana pela primeira vez

Next article

Comments

Comments are closed.