• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 problemas que incrivelmente podem ser resolvidos com música

POR Lucas Curado    EM Ciência e Tecnologia      22/03/18 às 19h39

A música está presente na humanidade desde tempos imemoráveis. Ela sempre foi uma forma de "tocar" e "equalizar" nossos sentimentos. Essa arte ajuda a humanidade a expressar emoções e nos conectarmos a um "eu" maior. A música é uma linguagem que penetra fundo em nossos ouvidos, massageando e relaxando toda a tensão que guardamos. Como diria Friedrich Nietzsche, filósofo prussiano do século 19: "Sem música a vida não faria sentido".

A música consegue estimular diversos processos cognitivos no nosso cérebro. Ela também consegue influenciar diversas atitudes e ações. Com certeza você já passou pela experiência de sentir algo intenso com uma canção. Você provavelmente já chorou, se alegrou, sentiu nostalgia e até teve um momento que te marcou com aquela "trilha sonora". Nós somos fortemente tocados por sons harmonizados. Por isso é tão importante a música em nossas vidas.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você alguns benefícios que a música pode somar para sua vida que talvez você não saiba. Apesar de parecer algo simples, essas vibrações e padrões são capazes de transformar o que você vive e está passando. Não é atoa que exista musicoterapeutas. Descubra 7 problemas que incrivelmente podem ser resolvidos com música!

1 -  Dano Cerebral

Música estimula áreas do cérebro responsáveis pelo funcionamento dos movimentos e da fala. Pessoas que já sofreram com um derrame ou sofrem de Mal de Parkinson utilizam em seu tratamento diversas músicas para o estabelecer um passo simétrico e senso de equilíbrio. A música também pode ser utilizada em crianças com autismo. O ritmo, a melodia e os tons podem ajudar a criança a articular suas primeiras palavras.

2 - Ouvir melhor

Pode parecer um pouco contraditório, mas a música ajuda uma pessoa a processar sons de forma mais efetiva. Por exemplo, em uma pesquisa foi observado que musicistas com 70 anos de idade conseguem entender melhor sons em ambientes barulhentos do que um não-músico de 50 anos de idade. Impressionante, não?

3 - Mal Humor

Músicas com letras e melodias mais "positivas" tendem a influenciar de forma prática o humor, especialmente em adolescentes. Em 2018, um pesquisador chamado Tobias Greitemeyer colocou dois grupos de jovens para escutar músicas. O grupo A ouviu músicas "positivas" e o grupo B músicas "neutras". Um lápis "caiu acidentalmente" no chão dentro da sala, e foi observado que o grupo A esteve bem mais disposto para ajudar a pegá-lo que o grupo B.

4 - Coração partido

Na verdade a música pode ajudar os dois tipos... Mas quais dois tipos? A dor da rejeição e também pessoas que passaram por um ataque ou cirurgia cardíaca. A música ajuda na recuperação dessas pessoas pois ela ajuda a baixar a pressão sanguínea. Isso ajudará a controlar a ansiedade e também a desacelerar os batimentos cardíacos. O ideal é escutar músicas que te fazem sentir bem e tranquilo.

5 - Afastar "adolescentes"

Foi observado que adolescentes tem uma certa "aversão" por música clássica. Muitas lojas, shopping e estabelecimentos que queriam evitar esse público simplesmente começaram a tocar esse tipo de música. Acredita-se que quando se escuta algo que você não gosta, o cérebro suprime dopamina. Consequentemente, no caso dos adolescentes, eles vão simplesmente sair de perto.

6 - Performance Esportiva

Em um estudo feito em 2005 no Reino Unido foi observado que música pode influenciar muito na performance de um atleta. Não é atoa que muitas academias colocam aquelas músicas agitadas para você malhar. O estudo mostrou que um atleta que escuta música em seu treino tem uma melhora de até 20% em suas atividades.

7 - Alfabetismo

Em um estudo feito em 2009 dois grupos de crianças foram sujeitos a uma atividade. O primeiro grupo teve uma educação básica de música como noção musical,  leitura musical e outras habilidades relacionadas. O segundo grupo não teve isso. No final do ano letivo, o primeiro grupo teve notas muito mais altas que o primeiro.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário e até a próxima.

Próxima Matéria
Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+