Curiosidades

As cores dos sinais de trânsito podem mudar. Entenda isso

0

Muitas pessoas sonham com a maioridade para poderem dirigir. No entanto, não são todas que gostam de dirigir, até porque o trânsito pode ser bem caótico e perigoso, dependendo de onde se está. Além disso, o trânsito e suas leis não são imutáveis, elas também sofrem alterações.

Um exemplo disso pode ser uma mudança na cor dos conhecidos sinais de trânsito. A mudança pode acontecer porque, conforme especialistas viram, os carros autônomos estão sendo mais vistos nas ruas e para eles um sinal na cor branca começará a fazer parte dos semáforos.

Luzes

Correio de minas

Com isso, as cores dos semáforos serão: vermelha, amarela, verde e branca. Essa mudança no trânsito é para ser feita no mundo todo e tem o objetivo de dar uma fluidez maior no tráfego de veículos, especialmente nos grandes centros urbanos.

A mudança veio por conta do aumento dos carros autônomos, que são os veículos com uma tecnologia avançada e não precisam de uma pessoa dirigindo. Esse tipo de carro é equipado para conseguir perceber o ambiente à sua volta e andar por ele tomando decisões certas. O carro autônomo dirige, faz manobras, acelera e freia sem precisar de uma pessoa.

Motivo

 

Pplware

A implementação da quarta cor se deu através de um estudo feito pelos pesquisadores da North Carolina State University, nos EUA. Em seu estudo, eles queriam que as três cores se mantivessem como são e desempenhando as mesmas funções no trânsito. Ou seja, verde dizendo “siga”; amarelo, “atenção”; e vermelho, “pare”. E no caso do branco, ele iria servir para alertar os motoristas a “seguir o carro à sua frente”.

Na visão dos pesquisadores, essa mudança tem o potencial de diminuir de forma significativa os atrasos no trânsito. Isso porque essa luz branca iria indicar aos motoristas que os AVs estão coordenando seu movimento e também o trânsito. Isso tornaria o tráfego mais eficiente nos momentos de congestionamento.

Essa melhora viria porque a ideia é que os veículos autônomos se comunicassem uns com os outros e também com os semáforos nos cruzamentos que estivessem em seu alcance. Dessa forma, o motorista humano será informado pela luz branca. No caso, se ela apagar, quer dizer “pare”, mas se ela estiver acessa significa “continue”.

Mudanças no trânsito

Trisul

Além dessa nova luz no semáforo, esse ano novas leis de trânsito entraram em vigor.

Farol baixo

Muitas pessoas podem não saber, mas o uso do farol baixo tem várias regras. Por exemplo, é preciso acendê-lo em rodovias mesmo durante o dia. Essa regra é obrigatória desde 2016. No entanto, agora, nem sempre é preciso ligá-lo durante o dia.

Em abril de 2021, a Lei 14.071/2020 entrou em vigor e mudou o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e incluiu o uso da luz baixa. Agora, os motoristas de veículos com DRL, que é a luz de condução diurna, não precisam acender o farol baixo quando estiverem na rodovia.

No entanto, quem não tiver DRL ainda deve acendê-lo até durante o dia. Caso essa lei seja descumprida, a multa é de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH.

“A rodovia de pista dupla é aquela em que há uma separação física entre as pistas, que pode ser uma defensa, um guard-rail, um canteiro central ou qualquer outro elemento físico de engenharia que impeça os veículos de uma pista de manter contato com a outra pista”, explicou Marco Fabrício Vieira, advogado, escritor e membro da Câmara Temática de Esforço Legal do Contran.

Insulfilm

Outra mudança que aconteceu nas regras de trânsito foi com relação a essa película que escurece os vidros. A lei mudou em 2022. De acordo com Vieira, a maior mudança foi a proibição de bolhas no para-brisa e nos vidros laterais dianteiros.

Além disso, a transmitância luminosa mínima, que nada mais é do que a quantidade de luz que atravessa o vidro com a película, também mudou. Antes esse índice não podia ser menor do que 75% para os incolores, e 70% para os coloridos. Mas em 2022, o Contran fixou o percentual em 70% para os dois casos.

Com relação ao vidro traseiro, a transmitância também não pode ser menor do que 70%. Isso se o veículo não tiver espelho retrovisor externo direito. Não cumprir essas leis é uma infração grave de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH.

CNH

Desde junho de 2022 a CNH teve várias mudanças. Uma delas é uma tabela com novas categorias de motoristas. Agora são 13 no total. Dentre essas categorias estão a A1, B1, C1 e BE, que muita gente nem conhece. Mas as categorias continuam sendo cinco e identificadas de A até E.

“As categorias de condutores não mudaram no Brasil. Essa tabela com novos códigos, na verdade, segue um padrão internacional, que serve exclusivamente para facilitar a fiscalização da CNH por agentes de trânsito de outros países”, disse Vieira.

Fonte: IG,  UOL

Imagens: Correio de minas, Trisul, Pplware

Essa ilha no Brasil é cheia de cobras e é proibido visitá-la

Previous article

Famosos que ficaram com sequelas permanentes por conta de filmes

Next article

Comments

Comments are closed.