Até os piores dos piores criminosos do mundo temem essa prisão

POR Mateus Graff    EM Lugares & Construções      04/05/18 às 17h37

Vocês já ouviram falar em uma prisão chamada 'The Black Dophin'? Em tradução livre, o nome significa 'Golfinho Preto'. Bom, essa é uma prisão de segurança máxima localizada em Sol-Iletsk, Orenburg Oblast, na Rússia, junto à fronteira com Cazaquistão. Tão assustador quanto o lugar são as pessoas que estão presas por lá, como canibais, serial killers, maníacos e pedófilos.

Dificilmente uma pessoa poderia entrar nesse lugar para fazer imagens que mostram como é viver nessa prisão. Mas graças a um documentário da National Geographic, existem imagens que nos dão uma noção de como é viver em um verdadeiro inferno cercado por pessoas realmente malignas. A gente mostra para vocês como é a vida na Black Dolphin, confiram:

Como é viver na Black Dolphin

Localizada perto da fronteira da Rússia com o Cazaquistão, essa prisão tem a estátua de um golfinho preto na porta, que foi feita pelos próprios presidiários.

Como citamos, a prisão tem criminosos muito cruéis, incluindo canibais, serial killers e terroristas. São cerca de 700 presos que vivem por lá.

Se forem juntar todas as pessoas que os presos mataram, o resultado é cerca de 3.500 vítimas. Isso dá, em média, cinco assassinatos por preso.

Já ouviram falar em um cara chamado Vladimir Nikolayev? Bom, ele é um canibal que está pagando sua pena na Black Dolphin.

Vladimir Nikolayev matou um homem enquanto estava bêbado. Depois, ele esquartejou o cara e comeu alguns pedaços dele.

Ah, não podemos deixar de citar que Vladimir Nikolayev deu pedaços do cara para um amigo, alegando que era carne de canguru. Vladimir Nikolayev é um dos assassinos mais notórios da Rússia.

Os criminosos de Black Dolphin são monitorados 24 horas por dia, como vocês podem ver na imagem abaixo.

As celas da prisão ficam atrás de três portas de aço. É como se os presos vivessem em uma cela dentro de outra cela.

Cada cela tem dois detentos, que compartilham um espaço de mais ou menos 15 metros quadrados.

A cada 15 minutos os guardas da prisão fazem uma ronda para certificar que está tudo bem com os presos.

Quando os prisioneiros saem da cela, eles são obrigados a andarem curvados, como na imagem abaixo. Dizem que essa é uma técnica exclusiva da Black Dolphin.

Não existe pátio na prisão, na verdade eles vão para outra cela e são obrigados a andar de um lado para o outro para fazerem exercícios físicos.

Enquanto eles se exercitam, os guardas inspecionam as celas para combater o contrabando.

Não existe refeitório na prisão.

Cada preso come em sua cela, nada de ficar se misturando com os outros presos.

O que comem? Geralmente o prato servido é sopa e pão.

Esses caras aí fazem muito vem a segurança do local, tanto que nenhum preso nunca escapou da Black Dolphin.

E aí, tinham ideia de como é uma prisão de segurança máxima na Rússia? Não esqueça de deixar o seu comentário aqui embaixo.

Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+