Curiosidades

Bebê é batizado com nome inédito, que a mãe inventou, no Brasil

0

O que leva os pais a colocarem os nomes em seu filhos é uma escolha pessoal deles. Nesse ponto, ninguém pode julgar o outro pelo nome que escolheu porque não sabemos quais foram os motivos para aquela escolha. Além do mais, felizmente, somos pessoas bastante plurais.

Uma coisa interessante de se observar é que os nomes, da mesma forma que a moda, seguem tendências. Por exemplo, a escolha de um nome é influenciada por  novelas, filmes e séries que têm um grande papel no comportamento das famílias, e o esporte. Por conta disso que, conforme o tempo vai mudando, os nomes mais populares também mudam.

Nome inédito

MSN

Mesmo assim, existem aquelas pessoas que não gostam de seguir tendências e preferem a originalidade, como por exemplo, Daniele Pereira Brandão Xavier. Ela foi tão original que o nome de seu bebê é o primeiro e único do Brasil. A mãe decidiu batizar a criança como Amayomi.

“Saber que minha bebê é a primeira e única é algo bem diferente”, afirmou Daniele.

Mais usados

MSN

Mesmo existindo pessoas como Daniele que preferem fazer sua pesquisa e dar um nome inédito ao bebê, também tem aqueles que seguem as tendências e gostam de batizar os filhos com nomes mais comuns.

Por isso que o Portal da Transparência do Registro Civil, com administração da Arpen-Brasil, sempre consegue divulgar a lista dos que foram mais usados em nosso país em determinado ano.

O site permite aos usuários a possibilidade de eles buscarem os nomes preferidos por ano em todo território brasileiro. É possível ver as escolhas por regiões, estados e municípios, além de também poder procurar por nomes simples ou compostos.

O nome masculino mais usado pelos brasileiros foi Miguel. Ao todo foram 26.941 certidões de nascimento com esse nome. O segundo lugar ficou com Gael, tendo 25.252 registros. Já com relação aos femininos, Helena perdeu o primeiro lugar que tinha há cinco anos consecutivos. Em 2022, os brasileiros preferiram mais batizar suas filhas de Maria Alice, sendo feitos 24.019 registros.

O que pode ter influenciado essa troca de pódio foram famosos, como Virgínia Fonseca, escolhendo esse nome para sua filha. Além da influencer, a mudança na preferência dos nomes em 2022 sofreu influência de mais famosos. Por exemplo, o youtuber Christian Figueiredo e a influencer Zoo batizaram seus filhos de Maria Alice e Gael, justamente os nomes que aumentaram nos últimos anos.

Além das celebridades, os nomes bíblicos também voltaram à moda. No entanto, não aqueles mais comuns como no passado. Agora, as pessoas estão preferindo batizar seus filhos como Ravi, Noah, Theo, Liz, Eloa e Isaac.

Meninos

  1. Miguel
  2. Gael
  3. Arthur
  4. Heitor
  5. Theo
  6. Davi
  7. Samuel
  8. Bernardo
  9. Gabriel
  10. Ravi.

Meninas

  1. Maria Alice
  2. Helena
  3. Alice
  4. Laura
  5. Maria Cecília
  6. Cecília
  7. Maitê
  8. Maria Clara
  9. Heloísa
  10. Valentina.

Homenagem

MSN

O mais interessante de se ver é que, em alguns países, figuras importantes que não são daquele determinado lugar também são homenageadas com os pais batizando seus filhos com seu nome.

Como é o caso de Pelé no Peru, conforme informou o Registro Nacional de Identificação do Peru (Reniec). O Reniec publicou a lista de nomes escolhidos para as crianças nascidas em 2022, e segundo ela, 657 crianças foram registradas como Pele e 19 como Pelé. Além disso, três recém-nascidos foram batizados como de Rey Pelé.

Tiveram também peruanos que quiseram homenagear o Rei do Futebol, mas com seu nome verdadeiro. Conforme mostrou a lista, 48 bebês foram registrados como Edson Arantes, e um deles se chama Edson Arantes do Nascimento.

Dentre todos escolhidos no Peru, o mais popular no país em 2022 foi Ronaldo. Ao todo, 30.485 crianças foram batizadas com ele. A influência dos outros nomes peruanos mais usados vieram de outras figuras mundiais e de um país.

Fonte: MSN, Metrópoles

Imagens: MSN

Apple é condenada e deverá fornecer carregador para iPhone no Brasil

Artigo anterior

O que é o quarto branco e por que se tornou um instrumento de tortura?

Próximo artigo