Entretenimento

Brasileiro foragido nos EUA é incluído em lista vermelha da Interpol

0

Danilo Cavalcante, um condenado brasileiro que escapou de uma prisão na cidade de Chester, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, em 31 de agosto, está oficialmente na lista vermelha da Interpol nesta segunda-feira, dia 11 de setembro.

A lista vermelha é uma solicitação internacional para as autoridades de todo o mundo localizarem e deterem temporariamente uma pessoa que está sujeita a extradição, entrega ou processos legais semelhantes.

No entanto, vale ressaltar que ela não constitui um mandado de prisão internacional.

A recompensa por informações que levem à captura de Danilo Cavalcante aumentou em US$ 15 mil em aproximadamente uma semana.

Agora, as informações que levem à sua localização valem US$ 25 mil (cerca de R$ 123,2 mil, de acordo com a cotação atual). Foi o que anunciou o Gabinete da Procuradoria Distrital do Condado de Chester também nesta segunda-feira, dia 11.

No dia 7 de setembro, a recompensa havia sido elevada para US$ 20 mil (R$ 99,5 mil). Inicialmente, o valor oferecido era de US$ 10 mil (R$ 49,7 mil).

De acordo com as autoridades do condado, Danilo Cavalcante teria fugido durante a manhã e estava vestindo uma camisa branca, shorts cinza e tênis branco na ocasião.

O Ministério Público da cidade classificou Danilo como “um indivíduo extremamente perigoso”.

Mudança de visual

Via Banca B

No sábado, dia 9 de setembro, a polícia estadual relatou que o fugitivo “alterou sua aparência”.

“Ele agora está barbeado e usando um moletom com capuz amarelo ou verde, boné de beisebol preto, calças verdes de prisão e sapatos brancos”, informou a Polícia Estadual da Pensilvânia em um comunicado divulgado na manhã de domingo, dia 10.

Acrescentaram que testemunhas o avistaram na região norte de Chester, próximo a Phoenixville, localizada a cerca de 40 quilômetros a nordeste da prisão.

Detiveram irmã de condenado brasileiro

No último domingo, a Polícia Estadual da Pensilvânia prendeu Eleni Cavalcante, irmã de Danilo Cavalcante, na Alfândega dos EUA.

A prisão de Eleni ocorreu devido à expiração de seu visto, conforme anunciado durante uma coletiva de imprensa pelo tenente-coronel George Bivens.

Bivens explicou que ela optou por não cooperar, e como seu status de permanência estava vencido, ela está atualmente sujeita a um processo de deportação e encontra-se detida neste momento.

Não havia valor em mantê-la sob custódia da aplicação da lei, já que ela não colaborou para encontrar o condenado brasileiro.

De acordo com as autoridades do condado de Chester, Eleni Cavalcante testemunhou durante o julgamento do assassinato de seu irmão.

Condenação

A condenação de Danilo Cavalcante ocorreu em 16 de agosto, resultando em prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional. A acusação foi por conta do homicídio em primeiro grau da ex-namorada em 2021.

Além disso, ele é procurado em relação a um caso de homicídio de 2017 no Brasil. Isso o levou a fugir do país, conforme afirmou Robert Clark, vice-supervisor do Serviço de Delegados dos Estados Unidos.

Ao contrário do que se imagina, se um condenado brasileiro fugir para outro país após a sentença por um crime nos Estados Unidos ou em qualquer outro país, ele ainda pode ser preso e enfrentar as consequências legais do crime pelo qual foi condenado.

A extradição é um procedimento legal pelo qual um país solicita a entrega de um indivíduo que fugiu para outro país após receber condenação ou acusação de um crime.

Os Estados Unidos, por exemplo, têm acordos de extradição com vários países, incluindo o Brasil.

Se um condenado fugir para o Brasil e houver um tratado de extradição em vigor entre os dois países, as autoridades brasileiras conseguem prender o indivíduo.

Via Globo

Assim, podem entregá-lo às autoridades americanas para cumprir sua pena ou enfrentar o processo legal adequado.

No entanto, a extradição pode ser um processo complexo e demorado, sujeito a várias condições e procedimentos legais, incluindo revisões judiciais.

As autoridades brasileiras podem avaliar cuidadosamente o pedido de extradição e considerar fatores como a nacionalidade do indivíduo, a gravidade do crime e se o pedido está em conformidade com as leis e os tratados internacionais.

Por isso, o país natal do condenado brasileiro também está atento para o possível aparecimento clandestino, embora a polícia norte-americana acredite que ele ainda está na região.

 

Fonte: CNN

Imagens: Banda B, Globo

Mais que dinheiro de bala: moeda mais cara do mundo vale R$ 94 milhões

Artigo anterior

Se perder, só daqui 400 anos: como ver cometa brilhante a partir de hoje

Próximo artigo