Curiosidades

Conheça a coelha com o pelo mais comprido do mundo

0

Franchesca, a coelha da raça Angorá Inglês, entrou para a história em 17 de agosto de 2014 ao conquistar o recorde de pelo mais longo entre os coelhos. Ela tinha madeixas impressionantes com um comprimento de 36,5 cm.

Mesmo não estando mais entre nós, ela continua a manter o título, deixando uma marca significativa não apenas na vida de sua tutora, Betty Chu de Morgan Hill, residente na Califórnia.

A dupla dinâmica de Franchesca e Betty fez aparições notáveis na NBC e no The Steve Harvey Show, além de viajar até Forth Worth, Texas, para participar de uma competição de coelhos em uma convenção.

Com um peso de aproximadamente três quilos, a coelha conquistou o prêmio English Angora Best of Breed por impressionantes 41 vezes e avançou para o Best in Show em 20 ocasiões distintas.

Conforme conta sua tutora, ela tinha uma pelagem era deslumbrante e macia, e cuidar dela era uma tarefa fácil. A dona manteve uma rotina dedicada de cuidados estéticos e de saúde para Franchesca.

A coelha desfrutava de uma dieta balanceada, composta por ração para coelhos, pão, frutas e vegetais.

Seguindo uma rotina saudável, Franchesca era alimentada às 9h, arrumada, limpa, exercitada, recebendo alimentação novamente às 17h e 23h, pouco antes de se recolher para dormir.

Via Revista Galileu

Quebrar recordes

Betty afirma que não criou Franchesca com a intenção de estabelecer um recorde mundial, mas sim como um coelho de exposição.

Ela acredita que, além da boa genética, a higiene meticulosa e a nutrição cuidadosa desempenharam um papel vital em destacar Franchesca dos demais coelhos.

Ela conta que recebeu o contato da sede do Guinness World Records, no Reino Unido, que a convidou a buscar o recorde, estabelecendo um comprimento mínimo de 23 centímetros para um coelho.

Diante desse convite, ela chamou seu veterinário, Dr. Pete Keesling, e dois renomados criadores de coelhos, Kathi Groves e Jeannie McDevitt, para servirem como testemunhas na medição do comprimento da pelagem de Franchesca.

Conforme explica Betty, o Dr. Keesling realizou medições em 10 partes diferentes do pelo, registrando cada uma em vídeo e fotografia. Dessa forma, conseguiria enviar todos os registros para comprovar o recorde impressionante.

Dois anos depois, Franchesca foi oficialmente reconhecida no livro de recordes de 2016.

Naquele ano, Franchesca já era uma mãe atarefada, cuidando de seus filhotes, que hoje são amparados por Betty.

No entanto, conta que a coelha foi sua companheira doce, amada por toda a família e viveu uma vida plena. A tutora ainda garante que ela não teve problemas de saúde pela grande pelagem.

Média de tamanho

A média do tamanho dos pelos de coelhos pode variar de acordo com a raça. Em geral, eles costumam ter entre 2,5 a 5 centímetros de comprimento. Ou seja, bem menor que os 36 centímetros de Franchesca.

Claro, raças específicas, como a Angorá, são conhecidas por terem pelos mais longos. Os coelhos Angorá, por exemplo, podem ter pelos que variam de 5 a 15 centímetros ou mais, dependendo do cuidado e genética específicos.

Cada raça tem suas características distintas em relação ao comprimento e tipo de pelagem, além de outras características de crescimento e cuidados.

Pode prejudicar o bem-estar?

Sim, em alguns casos, pelos muito grandes em coelhos podem prejudicar o bem-estar do animal, especialmente se não forem devidamente cuidados.

Coelhos de raças com pelos longos, como os Angorás, podem ser mais propensos a problemas se a pelagem não for mantida adequadamente.

Inicialmente, a preocupação são os nós. Pelos longos podem se emaranhar e formar pelotas, o que pode ser desconfortável para o coelho. Essas pelotas podem se desenvolver em áreas sensíveis da pele, causando irritação e até feridas.

Via Revista Galileu

Além disso, pelos muito longos, se não aparados regularmente, podem interferir na mobilidade do coelho. Eles podem dificultar a movimentação e até mesmo causar tropeços ou quedas.

Betty reforçou que isso nunca foi um problema para Franchesca, mas ela, de fato, não se movimentava como um coelho normal, por conta dessa restrição.

Ainda, coelhos com pelos muito longos podem ter dificuldade em manter uma boa higiene por conta própria. Isso pode levar a acúmulo de sujeira e, consequentemente, a problemas de pele ou infecções.

No melhor dos casos, exigem mais atenção dos veterinários e mais gastos para limpezas.

Vale reforçar, também, que pelos muito longos também podem contribuir para a ingestão excessiva durante a limpeza natural, como fazem os gatos. Isso aumenta o risco de formação de tricobezoares, as famosas bolas de pelos no trato digestivo.

Franchesca foi uma recordista que viveu com saúde, mas outros que desejam imitar seu recorde precisam ficar atentos a isso.

 

Fonte: Revista Galileu

Imagens: Revista Galileu, Revista Galileu

Tesouro com cerca de 100 mil moedas de séculos atrás é achado no Japão

Artigo anterior

Como é a Argolândia, continente perdido e achado após 155 milhões de anos

Próximo artigo