Curiosidades

Conheça a macabra Ilha das Bonecas

0

Há alguns quilômetros ao sul do centro da Cidade do México está a famosa La Isla de las Muñecas, a Ilha das Bonecas. A ilha, como sugere o nome, é repleta de bonecas e todas, sem exceção, encontram-se em um eterno processo de decomposição.

Até hoje, não há um registro exato de quantas bonecas existem na ilha, mas, sinceramente, a informação, em sim, perto da história da ilha, é irrelevante. De acordo com a lenda que perdura até os dias atuais, tudo começou quando o único habitante da ilha encontrou o cadáver de uma menina. A pequena, supostamente, morreu afogada.

Junto com seu corpo, havia também uma boneca. O único habitante da ilha, temendo uma vingança do espírito da menina, resolveu ofertar a boneca aos deuses. Preocupado com o fato de uma boneca não ser capaz de saciar o espírito da garota, o habitante seguiu ofertando mais e mais bonecas. O ritual seguiu até o dia de sua morte, cuja causa permanece sendo um mistério.

Hoje, embora macabra, a Ilha das Bonecas é uma famosa atração turística.

A inquietante lenda

Na década de 1950, Don Julián Santana Barrera decidiu abandonar sua família e viver sozinho em uma faixa de terras cultiváveis no Lago Teshuilo. Barrera, além de trabalhar com o cultivo, tornou-se, eventualmente, zelador das terras que resolveu habitar. Instalado, tudo o que produzia na ilha era vendido no Barrio de la Asunción, um setor próximo às terras onde vive.

Por sempre ter sido extremamente supersticioso, Barrera começou a pregar a palavra de Deus pela cidade. Eventualmente, acabou sendo expulso do bairro e, portanto, esquecido na ilha.

Após encontrar o cadáver da menina afogada e sua boneca, Barrera, com medo de que o espírito da garota morta assombrasse a ilha, decidiu pendurar sua boneca em uma árvore. Para manter a alma da menina constantemente feliz, manteve o hábito pelo resto de sua vida.

As bonecas que Barrera dedicava ao espírito da garota chegavam à ilha pelos lírios do canal. Todas eram descartadas por moradores que viviam próximos. Muitos acreditam que Barrera escutava a menina clamando por suas bonecas.

Barrera foi encontrado morto em 2001. Seu cadáver estava no mesmo local onde havia encontrado o corpo onde encontrou o da jovem.

Como a Isla De Las Muñecas se tornou uma atração macabra

Os parentes de Barrera acreditam que a lenda dissolvida entre a população local serviu como um pano de fundo que validava seus esforços. Já alguns moradores locais acreditam que a garota, que se afogou ali, realmente o perseguiu até a morte.

Quer sejam verdadeiras ou não, a ilha, hoje, ainda ostenta bonecas de todos os tipos. Barrera, enquanto viveu ali, nunca se preocupou em consertar ou limpar as bonecas que encontrava. A cabana na qual vivia também está cheia delas. Muitas foram enfeitadas com acessórios que também chegam ao local pelos lírios do rio.

À medida com que a história começou a se espalhar, turistas do mundo inteiro passaram a visitar a ilha. Enquanto estava vivo, Barreira cobrava uma pequena taxa para realizar um tour guiado.

Hoje, o local está sob os cuidados de Anastasio Santana Velasco, sobrinho de Barrera.

Mangá de Attack on Titan receberá republicação colorida no Japão

Matéria anterior

Como reconhecer um mini AVC, segundo Harvard

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar