Curiosidades

Conheça Ilha das Rosas, uma utopia que se tornou realidade

0

Os filmes servem para que possamos ver outras realidades além da nossa, e nos transmitem emoções, seja alegria, tristeza, medo ou qualquer outra. Alguns deles são baseados em fatos reais, ou inspirados em histórias que realmente aconteceram, como por exemplo, a história do filme A incrível história da Ilha das Rosas.

O filme mostra a história de um engenheiro bastante criativo que decide construir uma ilha em “águas internacionais” e declará-la como uma nação independente. Embora essa história possa parecer totalmente loucura e inventada por algum roteirista, ela, na verdade, é uma história real, além de ser retratada com um teor de fidelidade bem alto.

É claro que a Ilha das Rosas é uma história de utopia. Até porque, é um pouco difícil imaginar as pessoas vivendo em um lugar sem regras. Ou então, criando suas próprias regras, legislação e até mesmo idioma.

Ficção

No longa, a história da Ilha das Rosas é sobre o engenheiro Giorgio Rosa que, com ajuda de um amigo, constrói como se fosse uma plataforma com base de aço fora do território marítimo italiano.

A partir de então, essa plataforma de 400 metros quadrados começa a ser frequentada por jovens que estão buscando uma diversão alternativa. Depois disso, pessoas do mundo todo começam a pedir cidadania desse novo “país”.

Nesse sentido, o crescimento e prestígio que a Ilha das Rosas ganha começa a incomodar as autoridades e governos do mundo todo. Então, eles começam a desestimular Giorgio de todas as maneiras possíveis, principalmente, quando ele pede à ONU que reconheça a ilha como um país independente.

Realidade

Histórias do mar

Vendo com os olhos de hoje, a ideia desse engenheiro parece ser bastante simples. Contudo, nos anos 1960, essa ideia do engenheiro Giorgio fazia todo sentido do mundo. Até porque, nessa época os efeitos da Segunda Guerra Mundial ainda eram sentidos.

Ademais, nos anos 1960 o movimento da contracultura estava em seu auge, além de outros movimentos, como os civis, dos diretos das mulheres, entre outros. Portanto, a ideia de criar do zero um país independente era uma maneira de liberdade.

Por mais que o filme seja bem fiel à realidade, algumas coisas foram diferentes na vida real. Na ficção, a Ilha das Rosas é construída em apenas alguns meses, enquanto que na realidade o engenheiro demorou 10 anos para construir a plataforma no mar Adriático.

Outro ponto diferente da ficção é que no filme, o amigo de Giorgio rouba dinheiro do seu pai para ajudar na construção da Ilha das Rosas. Já na realidade, a construção foi feita com recursos próprios do engenheiro.

Fonte: Culturadoria

Imagens Histórias do mar, YouTube

Neymar conhece novo Batmóvel e posa ao lado de Robert Pattinson

Matéria anterior

Relembre o relacionamento entre Xuxa e Pelé

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos