Entretenimento

Conheça o francês que desbancou Elon Musk como homem mais rico do mundo

0

Elon Musk perdeu o posto de homem mais rico do mundo, e, agora, o trono é ocupado pelo presidente-executivo do maior grupo de marcas de luxo do mundo.

A ultrapassagem aconteceu nas últimas semanas, após as empresas do ex-maior bilionário terem uma queda significativa em suas ações. Com isso, perdeu parte do patrimônio, e foi desbancado pelo seu concorrente.

O homem mais rico do mundo, segundo a Forbes, agora é Bernard Arnault, de 73 anos, dono do grupo de artigos de luxo LVMH.

Via Wikimedia

A empresa detém mais de 70 marcas de roupas, cosméticos e vinhos, além de uma lista de produtos com preços consideráveis. Os nomes mais conhecidos incluem Louis Vuitton, Marc Jacobs, Sephora e Chandon.

Por conta disso, Arnault conseguiu reunir uma fortuna de US$ 188 bilhões, cerca de R$ 997 bilhões, enquanto Elon Musk possui apenas US$ 178 bilhões, ou R$ 944 bilhões na cotação atual.

O dono das marcas já estava na corrida há alguns anos, e sempre ficou no top 10 de riquezas globais, mas sem alcançar o tão sonhado primeiro lugar. Agora, com a queda de Elon Musk, ele pôde se consagrar como homem mais rico do mundo.

Discreto, raramente aparece em eventos das suas próprias marcas, mas ainda está no controle das empresas e das decisões. Campanhas, lançamentos e todo tipo de escolha passa pelo presidente. Não à toa, essa estratégia lhe rendeu uma grande fortuna ao longo dos anos.

Enquanto isso, o executivo-chefe e maior acionista da Tesla segue com uma pequena queda nos seus resultados, o que contribuiu para o deslocamento no ranking geral.

Por que Elon Musk não é mais o homem mais rico do mundo?

Via Revista Oeste

Alguns analistas consideram que as confusões envolvendo Musk no Twitter fizeram com que ele perdesse o posto de homem mais rico do mundo.

Em outubro, o bilionário excêntrico finalizou a negociação da rede social Twitter por US$ 44 bilhões. A compra estava prevista para meses antes, mas batalhas judiciais atrasaram a conclusão do acordo, que já tinha sido abandonado por Musk antes, alegando preocupação com o número de contas falsas na plataforma.

No entanto, os executivos do Twitter precisaram acionar a Justiça para que o bilionário mantivesse a negociação inicial. Com isso, a confusão pode ter sido a maior influência para a queda nas ações da Tesla.

No início, o homem mais rico do mundo, até ano passado, era o super-herói das redes, por conta das empresas e inovações tecnológicas que propôs nos últimos anos. Entretanto, essa imagem mudou para o mercado financeiro após as polêmicas e a alta exposição na internet.

Elon Musk protagoniza diversos episódios excessivos com usuários, e acumula uma série de comportamentos pouco confiáveis para os investidores. Alguns chamam de “circo do Twitter”, que começou a afetar as marcas de Musk e gerou prejuízo para suas ações.

Além disso, o bilionário também vendeu bilhões de dólares em ações da Tesla para financiar a compra do Twitter, algo que também comprometeu os papéis da empresa na Bolsa de Valores.

Investidores temem queda

Com a venda, os investidores temem uma queda na demanda pelos carros elétricos Tesla, e, com isso, a empresa diminui o ritmo e os lucros. À medida que a economia de vários países enfraquece, os custos de compra e fabricação podem sofrer desencorajamento.

Ao mesmo tempo, incidentes nas redes e o envolvimento de Musk na alta exposição social são fatores que contribuem para a incerteza que o mercado vive em relação à marca. Isso pode gerar um ciclo vicioso de quedas.

Por outro lado, o dono da Louis Vuitton segue como homem mais rico de mundo. E, aparentemente, também é mais confiável que o bilionário que permaneceu no topo nos últimos meses.

 

Fonte: Terra

Imagens: Revista Oeste, Wikimedia

Anestesista pego em flagrante ao estuprar paciente começa a ser julgado

Previous article

‘Messi era gênio, mas virou um deus da bola’, afirma Casagrande

Next article

Comments

Comments are closed.