Enquanto muitas séries aclamadas acabam tendo sua reputação manchada por um final medíocre, Breaking Bad não faz parte dessa lista de decepções. Criada por Vince Gilligan, a narrativa de Walter White permanece sendo uma das mais bem avaliadas da história. Surpreendentemente, apesar de alguns fãs acharem que cinco temporadas passaram muito rapidamente, esse é exatamente o grande trunfo de Breaking Bad.

No entanto, mesmo após todos esses anos desde a conclusão da série, um questionamento vem pairando sobre a audiência. Em suma, por que Jesse Pinkman não matou Heisenberg? Visto que o protagonista acabou se tornando o nêmeses do jovem traficante, vimos este último receber uma chance de pôr fim à esse conflito. Contudo, ele optou por não fazê-lo. Por que?

Bom, de acordo com uma entrevista que Gilligan deu após o fim da série, essa foi uma decisão muito bem pensada. Antes de tudo é importante lembrar que a relação entre Jesse e Walter oscilou muito ao longo de Breaking Bad. Inicialmente Pinkman via White como um mentor. Ao passo que o jovem deslocado não tinha uma relação com o pai, Walt acabou assumindo o papel de figura paternalista na vida dele. Aliás, ambos tiraram proveito de uma parceria mútua por um bom tempo. Todavia, ao longo da narrativa, a falta de empatia e bom senso de Walter o levam a trair e manipular Jesse uma série de vezes.

Publicidade
continue a leitura

Isso serve apenas para reforçar nossa teoria de que Jesse poderia muito bem ter aproveitado sua chance final para matar Walter. Contudo, mesmo assim ele optou por não fazê-lo. Sendo assim, retornamos àquele "por que" de dois parágrafos atrás. Acredite se quiser, a resposta é bem objetiva. Jesse se recusou a matar Walt porque ele não tinha o coração de um assassino.

Por que Jesse não matou Walter?

Publicidade
continue a leitura

Segundo uma conversa de Gilligan com a Entertainment Weekly, a possibilidade de Jesse matar Walter foi amplamente cogitada. No entanto, Pinkman já havia saciado sua sede de sangue ao estrangular Todd Alquist, o principal vilão de sua jornada. "Nós conversamos sobre Jesse aceitando a oferta de matar Walt ou Walt se virando e descobrindo que Jesse tinha uma arma com ele. Nós conversamos sobre cada permutação que podíamos conceber, e seguimos do jeito que seguimos, porque a sede de sangue havia sido saciada antes daquele momento ao ver Jesse estrangular Todd até a morte", explicou Gilligan.

Publicidade
continue a leitura

Além disso, Jesse não é um assassino. Logo, ele seria incapaz de matar outra vez. “A primeira vez que ele [Jesse] fez isso foi para salvar o Sr. White é a si mesmo. Apesar disso, não foi algo natural para ele, e roubou uma grande e importante parte de sua alma. Então, pensamos com nós mesmos: 'Quer saber? Que isso acabe com o Todd. Que essa seja a última pessoa que esse garoto mata. Que ele continue daqui para ter uma vida decente", disse o criador da série.

Por último, mas não menos importante, vale lembrar de uma promessa que Jesse fez à Walter. “[Jesse] havia dito há muito tempo, em um episódio anterior, 'Nunca mais vou fazer o que você me diz para fazer'. Então, quando ele diz não, larga a arma e diz: 'Faça você mesmo', para o Sr. White, é uma recusa em fazer o que Walt diz a ele. Ele simplesmente não vai fazer mais Walt feliz. Não se trata de 'ainda não estou com raiva o suficiente para matar você'. Em vez disso, é: 'Você quer isso e, portanto, não vou dar a você' ”.

Publicado em: 23/09/20 12h23